Abrir menu principal

Alterações

sem resumo de edição
| local da morte = [[Palácio Coburgo]], [[Viena]], [[Império Austro-Húngaro|Áustria]]
| local de enterro = [[Igreja de Santo Agostinho (Coburgo)|''St. Augustinkirche'']], [[Coburgo]]
| religião = [[Igreja Católica|Catolicismo]]
| brasão = Coat of Arms of Princess Leopoldina of Brazil (Order of Maria Luisa).svg
}}
'''Leopoldina Teresa Francisca Carolina Micaela Gabriela Rafaela Gonzaga de Bragança e Bourbon''' ([[Rio de Janeiro (cidade)|Rio de Janeiro]], [[13 de julho]] de [[1847]] — [[Viena]], [[7 de fevereiro]] de [[1871]]) era filha do [[Pedro II do Brasil|imperador dom Pedro II]] e da [[Teresa Cristina de Bourbon-Duas Sicílias|imperatriz D. Teresa Cristina]].
 
[[Príncipe do Brasil (Brasil)|Princesa do Brasil]] desde seu nascimento, [[Dom (título)|dona]] Leopoldina renunciou aos seus títulos ao casar-se com o príncipe [[Luís Augusto de Saxe-Coburgo-Gota]], assumindo então os títulos de [[Casa de Saxe-Coburgo-Gota|princesa de Saxe-Coburgo-Gota]] e [[Ducado de Saxe-Coburgo-Gota|duquesa de Saxe]].
 
A princesa também foi a segunda na linha de sucessão ao trono do [[Império do Brasil]], mesmo após o casamento de sua irmã mais velha, a [[Isabel do Brasil|princesa dona Isabel]], devido às dificuldades desta em gerar herdeiros. Após sua morte prematura, seus dois filhos mais velhos foram reconhecidos como príncipes brasileiros e [[herdeiro presuntivo|herdeiros presuntivos]] da coroa até que dona Isabel tivesse seu primeiro filho. A partir daí, originou-se o chamado [[ramo de Saxe-Coburgo e Bragança]], da [[Casa Imperial do Brasil]].
Utilizador anónimo