Abrir menu principal

Alterações

melhorando com fontes e imagem
[[File:Aortic coarctation.webm|thumb|upright=1.4|Vídeo com Legenda]]
'''Coartação da aorta''' é uma condição médica na qual a aorta é estreita desde o nascimento, geralmente na área em que o ''ducto arterioso'' (ligamento arterioso). "Coartação" significa estreitamento. As coarctações são mais comuns no [[arco aórtico]]. O arco pode ser pequeno em bebês com coarctações. Outros defeitos cardíacos também podem ocorrer quando a coarctação está presente, ocorrendo tipicamente no lado esquerdo do coração. Quando um paciente tem uma coarctação, o [[ventrículo esquerdo]] tem que trabalhar mais e por isso sofre [[hipertrofia ventricular]]. Como a aorta está estreitada, o [[ventrículo esquerdo]] deve gerar uma pressão muito maior do que o normal, a fim de forçar o sangue suficiente através da aorta para liberar sangue para a parte inferior do corpo. Se o estreitamento for grave o suficiente, o ventrículo esquerdo pode não ser forte o suficiente para empurrar o sangue pela coarctação, resultando em falta de sangue para a metade inferior do corpo. Fisiologicamente, sua forma completa se manifesta como arco aórtico interrompido.
 
[[Ficheiro:Blausen 0243 CoarctationofAorta CloseUp.png|miniaturadaimagem|Coartação do arco da aorta (em inglês)]]
 
'''Coartação da aorta''' é uma condição médica na qual a aorta é estreita desde o nascimento, geralmente na área em que o [[ducto arterioso]] (ligamento arterioso). "Coartação" significa estreitamento. As coarctações geralmente ocorrem no [[arco aórtico]].<ref>[https://www.heart.org/en/health-topics/congenital-heart-defects/about-congenital-heart-defects/coarctation-of-the-aorta-coa heart.org]</ref> Outros defeitos cardíacos também podem ocorrer quando a coarctação está presente, ocorrendo tipicamente no lado esquerdo do coração. Quando um paciente tem uma coarctação, o [[ventrículo esquerdo]] tem que trabalhar mais e por isso sofre [[hipertrofia ventricular]].
 
'''Coartação da aorta''' é uma condição médica na qual a aorta é estreita desde o nascimento, geralmente na área em que o ''ducto arterioso'' (ligamento arterioso). "Coartação" significa estreitamento. As coarctações são mais comuns no [[arco aórtico]]. O arco pode ser pequeno em bebês com coarctações. Outros defeitos cardíacos também podem ocorrer quando a coarctação está presente, ocorrendo tipicamente no lado esquerdo do coração. Quando um paciente tem uma coarctação, o [[ventrículo esquerdo]] tem que trabalhar mais e por isso sofre [[hipertrofia ventricular]]. Como a aorta está estreitada, o [[ventrículo esquerdo]] deve gerar uma pressão muito maior do que o normal, a fim de forçar o sangue suficiente através da aorta para liberar sangue para a parte inferior do corpo. Se o estreitamento for grave o suficiente, o ventrículo esquerdo pode não ser forte o suficiente para empurrar o sangue pela coarctação, resultando em falta de sangue para a metade inferior do corpo. Fisiologicamente, sua forma completa se manifesta como arco aórtico interrompido.
 
Pode estar associada a outros defeitos cardíacos, nomeadamente [[estenose aórtica]], [[comunicação interventricular]], [[persistência do canal arterial]] ou defeitos da [[válvula mitral]]. É mais comum em meninos do que em meninas.
 
== Classificação ==
[[Ficheiro:Coarctation and PDA.png|miniaturadaimagem|A. Ductal; B. Pré-ductal; C-Pós-ductal]]
Como a maioria ocorre no ducto arterioso, entre a aorta e artérias pulmonares, a coartação pode ser classificado em<ref>Valdes-Cruz, Lilliam M.; Cayre, Raul O., eds. (1999). Echocardiographic Diagnosis of Congenital Heart Disease: An Embryologic and Anatomic Approach. Philadelphia: Lippincott Williams & Wilkins. ISBN 978-0-7817-1433-4.</ref>:
*'''Pré-ductal:''' Antes do ducto, mais grave que o usual pode causar insuficiência cardíaca na infância. Pode ser um dos sintomas na [[síndrome de Turner]].
*'''Ductal:''' Na inserção do ducto arterioso, a maioria dos casos.
*'''Pós-ductal:''' Depois do ducto arterioso, menos grave portanto demora muitos anos para ser descoberta.
 
== Sinais e sintomas ==
A pressão elevada antes da [[aorta]] estreita dificulta a irrigação das partes inferiores, fazendo com que as artérias [[artéria torácica interna|torácicas internas]] e as [[artéria intercostais anteriores|intercostais anteriores]] e [[artérias intercostais posteriores|posteriores]] - estas ramos diretos da aorta-, se [[anastomose|anastomosem]] para manter a circulação nas porções inferiores do corpo.
 
PodeA estar associada a outros defeitos cardíacos, nomeadamente [[estenose aórtica]], [[comunicação interventricular]], [[persistência do canal arterial]] ou defeitos da [[válvula mitral]]. Esseparte apertoestreita aumenta o esforço que o ventrículo esquerdo tem que realizar e provoca [[hipertensão arterial]] nos braços e na cabeça e [[hipotensão]] na parte inferior do corpo.
 
O fluxo turbulento do sangue aumenta o risco de [[transtornos de coagulação]] com compromisso das [[artérias coronárias]] e de [[endocardite]], uma infecção do coração.
 
Os sintomas podem estar ausentes com estreitamento leve. Quando estão presentes, eles podem incluem:
*Dificuldades respiratórias,
*Falta de apetite ou problemas de alimentação;
*Crescimento reduzido (em peso e altura);
*Coração aumentado de tamanho ([[hipertrofia ventricular]]);
*Tontura ou dificuldade para raciocinar;
*Desmaios ou quedas;
*Dor no peito;
*Cansaço ou fadiga anormais;
*Dores de cabeça
*Sangrado nasal;
*Dores nas pernas com exercícios, as pernas estão frequentemente frias pela irrigação insuficiente ([[claudicação intermitente]]).
 
== Diagnóstico ==
Os casos mais graves são visíveis na [[radiografia de tórax]], no [[ecocardiograma]] e na [[tomografia]] sem contraste. A estenose pode parecer um "3" no arco da aorta. enquanto os casos mais leves só podem ser vistos com uma [[ressonância magnética]] ou uma [[angiografia]].
 
== Tratamento ==
O tratamento é conservador enquanto a coartação for assintomática, com controles anuais, mas pode exigir [[ressecção cirúrgica]] do segmento estreito ([[angioplastia]]) quando causa [[hipertensão arterial]]. O prognóstico da cirurgia a longo prazo é melhor quando realizado antes dos cinco anos, mas alguns pacientes podem, desenvolver outro estreitamento ([[estenose]]) ou dilatação no mesmo local anterior da coarctação. Por isso um controle cardiológico anual continua sendo recomendado mesmo após a cirurgia.<ref>Celermajer, DS; Greaves, K (2002). "Survivors of coarctation repair: fixed but not cured". Heart. 88 (2): 113–4. doi:10.1136/heart.88.2.113. PMC 1767208. PMID 12117824.</ref>
 
{{referências}}
 
{{mínimo}}
[[Categoria:Anatomia cardíaca]]