Línguas osco-úmbricas: diferenças entre revisões

m
manutênção refs.
m (Bot: Substituindo Predefinição:Ref-livro (depreciada) por Predefinição:Citar livro.)
m (manutênção refs.)
 
==Aspectos históricos, sociais e culturais==
O [[língua osca|osco]] foi uma das numerosas [[línguas itálicas| línguas]] faladas no coração da península Itálica, como o [[língua úmbrica|úmbrico]] e outros idiomas pertencentes às [[línguas sabinas]], como o [[língua volsca|volsco]], [[língua marsa|marso]], [[língua équa|équo]], [[língua sabina|sabino]] e o [[língua picena meridional|piceno]] meridional.
 
Porém, também houve colônias que falavam o osco, espalhadas por lugares da [[Itália meridional]] e da [[Sicília]]. Basicamente, o osco era a língua das tribos [[samnitas]], que foram poderosos inimigos dos romanos, os quais precisaram anos para os submeter (as [[guerras samnitas]], que ocorreram de [[370 a.C.]] a [[290 a.C.]]).
 
Estas línguas são conhecidas por algumas centenas de inscrições que se situam entre [[400 a.C.]] e o [[século I]]. Em Pompeia há numerosas inscrições oscas, como as dedicatórias nos edifícios públicos e nos sinais indicadores.
 
O [[língua úmbrica|úmbrico]] começou um processo de declínio quando os [[umbros]] foram submetidos pelos romanos, o processo de [[romanização]] levou ao seu desaparecimento. De todas as línguas osco-úmbricas é a melhor conhecida, graças sobretudo às [[Tábuas Eugubinas]].
** o [[língua peligna|peligno]];
** o [[língua sabina|sabino]], que foi absorvido pelo [[latim]].
* o [[língua úmbrica| úmbrico]] (não confundir com o dialeto úmbrico atual), falado na região centro setentrional da península. Os dialetos mais próximos do úmbrico são:
** o [[língua volsca|volsco]];
** o [[língua picena meridional|piceno]];
==Descrição linguística==
As línguas osco-úmbricas são [[língua flexiva|línguas flexivas fusionantes]] com cerca de 5 casos morfológicos diferentes no singular, similares aos do [[latim]].
==={{ Bibliografia}} ===
* {{Citar livro|nome=Francisco |sobrenome=VILLAR|título=Gli Indoeuropei e le origini dell'Europa |ano=1997|editorialeditora=Il Mulino}}
 
{{Referências}}