Diferenças entre edições de "João Rodrigues Pereira de Almeida"

134 bytes removidos ,  02h57min de 13 de julho de 2019
m
#Wikifontes
m (#Wikifontes)
{{Sem-sem fontes|data=novembro de 2010| arte=| Brasil=| ciência=| geografia=| música=| Portugal=| sociedade=|1=|2=|3=|4=|5=|6=}}
{{Info/Político
|nome = João Rodrigues Pereira de Almeida
|imagem =
|pais =
|pais-de =
|pais-es =
|pais-ch =
|politico =
|ministro =
|presidente =
|vice-presidente =
|imperador =
|título = [[Lista de baronatos do Império do Brasil|Barão de Ubá]]
|vice_título =
|depois =
|título2 = [[Ordem Militar de Cristo]]
|vice_título2 =
|vice2 =
|mandato2 =
|antes2 =
|depois2 =
|data_nascimento = [[1781]]
|local_nascimento = [[Lisboa]]
|data_morte = [[1 de janeiro]] de [[1830]]
|local_morte = [[Rio de Janeiro (cidade)|Rio de Janeiro]], RJ
|primeira-dama = Maria Luiza de Paiva Pereira de Almeida
|primeiro-cavalheiro =
|projecto =
}}
[[Ficheiro:Brasão de João Rodrigues Pereira de Almeida.jpg|thumb|Brasão do Barão de Ubá. [[Arquivo Nacional (Brasil)|Arquivo Nacional.]]]]
'''João Rodrigues Pereira de Almeida''', primeiro e único '''barão de Ubá''' ([[Lisboa]], [[1781]] — [[Rio de Janeiro (cidade)|Rio de Janeiro]], [[1 de janeiro]] de [[1830]]), foi um [[comerciante]] e [[fazendeiro]], [[brasil]]eiro. Dono de propriedades rurais em [[Vassouras]], [[Valença (Rio de Janeiro)|Valença]] e em [[São João del-Rei]], era ainda proprietário de alguns [[Navio negreiro|navios negreiros]], imóveis no [[Rio de Janeiro (cidade)|Rio de Janeiro]] e em Lisboa, além de sócio da firma comercial Joaquim Pereira de Almeida & Companhia, cujo dono provavelmente era um familiar. Era também comerciante na Côrte e [[Casa de câmbio|cambista]].
 
Era filho de José Pereira de Almeida e Ana Joaquina da Conceição. Sua mãe era irmã de [[Antônio Ribeiro de Avelar]] e de [[José Rodrigues da Cruz]], que foram proprietários da importante Fazenda Pau Grande na localidade de [[Paty do Alferes]], na região sul fluminense.
Na grande casa comercial deste rico negociante no Rio de Janeiro começaram a vida profissional, como caixeiros, dois futuros representantes da elite do [[Segundo Reinado]]: [[Antônio Clemente Pinto]], o barão de Nova Friburgo, e [[Irineu Evangelista de Souza]], o barão de Mauá.
 
O Barão de Ubá foi casado com Maria Luiza de Paiva e tiveram um filho: José Pereira de Almeida, que também foi proprietário das fazendas Ubá e Salvaterra, em Paty do Alferes. O viajante francês [[Auguste de Saint-Hilaire]], visitouquando inúmeras vezesvisitou as fazendas do barão, efez comentários elogiosos sobre ele.<ref>{{Citar fezweb|titulo=Fazenda comentáriosUbá elogiosos- Vassouras|url=http://www.jornalregional.rio/jornalregional/noticia/buscarNoticia?id=4816|obra=www.jornalregional.rio|acessodata=2019-07-13}}</ref> Com uma artista de teatro, Carolina Valluty, o barão de Ubá teve uma filha natural, cuja descendência foi ligada a importantes famílias da nobreza européia.
 
Agraciado com a [[Ordem Militar de Cristo]]. Recebeu o baronato por decreto de [[12 de outubro]] de [[1828]]. O título faz referência à fazenda que o nobre possuía em Vassouras;<ref>https://diamantina.cedeplar.ufmg.br/portal/download/diamantina-2008/D08A075.pdf</ref> em [[Língua tupi|tupi]], é o nome que se dá à [[cana-do-rio]].
 
O barão faleceu no Rio de Janeiro e foi sepultado na [[Igreja de São Francisco de Paula (Rio de Janeiro)|Igreja de São Francisco de Paula]].
 
{{Referências}}
{{Portal3|Rio de Janeiro}}
 
{{Esboço-biografia}}
 
{{Portal3|Rio de Janeiro}}
 
{{NF|1781|1830|Joao Rodrigues Pereira Almeida}}