Diferenças entre edições de "Descoberta do Brasil"

3 bytes removidos ,  23h00min de 18 de julho de 2019
sem resumo de edição
[[File:Cantino planisphere (1502).jpg|thumb|right|280px|[[Planisfério de Cantino]], [[1502]]]]
 
Há também teorias que contestam os locais avistados por Vicente Yáñez Pinzón e Pedro Álvares Cabral. O primeiro historiador brasileiro a questionar o desembarque do navegador espanhol no cabo de Santo Agostinho foi o Visconde de Porto Seguro, Francisco Varnhagen, em meados do século XIX.<ref>{{Citar web|url=http://www2.senado.leg.br/bdsf/item/id/518658|título=Examen de quelques points de l'histoire geographique du bresil comprenant des eclaircissements nouveaux sur le seconde voyage tentrionales du bresil par hojida et par pinzon, sur l'ouvrage de navarrete, sur la veritable ligne de demarcation de tordesillas, sur l'oyapoc ou vincent pinzon, sur le veritable point de vue ou doit se placer tout historien du bresil, etc, ou, analyse critique du rapport de m. d'avezac sur la recente histoire generale du bresil|autor=Francisco Adolfo de Varnhagen|ano=1858|publicado=Biblioteca Digital do Senado Federal (BDSF)|acessodata=24-4-2019}}</ref> Embora Varnhagen reconhecesse que Pinzón esteve no Brasil antes de Cabral, no seu pensamento o ''cabo de Santa María de la Consolación'' seria a [[ponta do Mucuripe]], na cidade de [[Fortaleza]]. A tese foi aceita porpelo nomes comoalmirante [[CapistranoMax deJusto AbreuGuedes]], mas contestada por muitos historiadores.<ref>{{Citar web|url=http://arquivonirez.com.br/cronologia-de-fortaleza/|título=Cronologia de Fortaleza|publicado=Arquivo Nirez|acessodata=24-4-2019}}</ref> Já para os portugueses, como [[Duarte Leite]], os espanhóis teriam desembarcado ao norte do [[cabo Orange]], na atual [[Guiana Francesa]].<ref>{{Citar web|url=https://books.google.com.br/books/about/Hist%C3%B3ria_dos_descobrimentos.html?id=jj_WAAAAMAAJ&redir_esc=y|título=História dos descobrimentos: colectânea de esparsos, Volume 1|publicado=Edições Cosmos|acessodata=24-4-2019}}</ref> Sobre o local avistado por Pedro Álvares Cabral, há uma tese que defende o [[Pico do Cabugi]] no [[Rio Grande do Norte]] como o monte descrito por Pero Vaz Caminha, e a [[Marco Colonial de Touros|Praia do Marco]] como o ponto de chegada da frota cabralina, porém, de acordo com o [[Planisfério de Cantino]] ([[1502]]), feito no ano seguinte à expedição exploratória que resgatou os dois degredados deixados no Brasil por Cabral, o lugar de desembarque do navegador português está situado ao sul da [[Baía de Todos-os-Santos]].<ref>{{Citar web|url=https://oglobo.globo.com/sociedade/uniao-para-provar-que-cabral-chegou-primeiro-ao-rio-grande-do-norte-21238803|título=União para provar que Cabral chegou primeiro ao Rio Grande do Norte|publicado=O Globo|acessodata=24-4-2019}}</ref>
 
== Ver também ==
19 937

edições