Diferenças entre edições de "Carlos Tê"

1 byte adicionado ,  01h23min de 2 de agosto de 2019
m
sem resumo de edição
m
Também escreveu letras para os [[Clã (banda)|Clã]], desde 1996, tendo mesmo co-produzido os primeiros discos do grupo. Entretanto também escreveu para outros nomes como ADN (1998), Cabeças No Ar (2002), [[Jorge Palma]] (2004), [[Mariza]], Ala dos Namorados (2007 e 2015), [[André Sardet]] (2008) e [[Ana Moura]] (2016).<ref name="INFOJORGE"/>.
 
O disco "[[Cabeças no Ar]]" (2002) veio a dar origem a um musical (2005) dedicado ao universo da escola, incluindo o abandono escolar. "Amor Solúvel" (2010) foi um novo musical para aproveitar as canções dos Pepsonautas, um grupo imaginário que tinha criado [http://www.correiodoporto.pt/do-porto/carlos-te]. "Missa do Galo", o terceiro musical, foi escrito em parceria com [[Manuel Paulo Felgueiras]]. Escreveu o livreto da ópera "Mumadona" encomenda de Guimarães 2012 [http://visao.sapo.pt/jornaldeletras/teatroedanca/carlos-azevedo-uma-opera-vimaranense=f702129] “Um Fio de Jogo” é uma peça de 2014 sobre o fenómeno do futebol. O texto e a direção musical são de Carlos Tê, a encenação de Luísa Pinto e a interpretação de Pedro Almendra.
 
Carlos Tê escreveu para o jornal "[[Público (jornal)|Público]]" uma série de crónicas, que marcaram a sua presença todos os meses, entre 1991 e 1994, no caderno Local do referido jornal. Nos últimos anos tem sido uma presença assídua como cronista no jornal [[Expresso (Portugal)|Expresso]].