Diferenças entre edições de "António Caetano de Sousa"

146 bytes adicionados ,  20h04min de 4 de agosto de 2019
sem resumo de edição
m (Foram revertidas as edições de 194.79.86.23 para a última revisão de Tuga1143, de 16h58min de 14 de maio de 2018 (UTC))
Etiqueta: Reversão
 
==Biografia==
Filho de Miguel de Sousa Ferreira ([[Porto]], nascido em [[São Nicolau (Porto)|São Nicolau]], [[Porto]],) e de sua mulher (casados em Lisboa, Conceição Nova (extinta)) Maria Craesbeck (Lisboa, Conceição Nova (extinta), 25 de Fevereiro de 1637 - Quinta da Ramada, 19 de Maio de 1709), da família Craesbeck de [[Lovaina]], desde há muito em Lisboa ligada à impressão e edição de livros.
 
Decidido a enveredar pela vida eclesiástica, em [[1690]] ingressou no convento de São Caetano de Lisboa, dos [[teatinos]], e nele professou em [[1691]]. Depois de cursar os estudos filosóficos e teológicos necessários à ordenação sacerdotal, enveredou pelo estudo da história eclesiástica. Conhecendo que o ''Agiologio Lusitano'', de [[Jorge Cardoso]], estava incompleto (só fora publicado o III volume, cobrindo o calendário litúrgico apenas até Junho), resolveu continuá-lo. Nesse trabalho deparou-se com graves dificuldades de acesso às fontes reunidas por Jorge Cardoso, as quais estavam parcialmente dispersas e parcialmente na posse de particulares que não permitiam o seu acesso ([[casaCasa de Arronches]]). Como forma de sistematização, data desta época a criação do ''aparato'' bibliográfico, uma das primeiras listas organizadas de fontes bibliográficas conhecidas em Portugal, introduzindo um método de estudo sistemático das fontes que ainda hoje é considerado relevante.
 
No seu trabalho contou com o apoio do rei D. [[João V de Portugal]], que lhe concedeu uma pensão de 100$000 réis por ano para permitir a contratação de um secretário.
D. João V, além da pensão de 100$000 réis que lhe dera, nomeou António Caetano de Sousa deputado da [[Junta da Bula da Santa Cruzada]] e deu o foro de fidalgo a um seu sobrinho. Posteriormente, o monarca aposentou-o no lugar de deputado da Junta da Bula, com o ordenado de 350$000 réis, e deu 100$000 réis de pensão pelas capelas que vagassem a seu sobrinho, para além de 12$000 réis de tença a um seu segundo sobrinho.
 
Faleceu em [[Lisboa]] a [[5 de Julho]] de [[1759]], deixando numerosos trabalhos por publicar. Os manuscritos foram legados a D. [[Tomás Caetano do Bem]], que publicou uma sua biografia e se encarregou da edição póstuma do ''Agiologio''.
 
{{Ref-section|Notas}}
A Rua Dom António Caetano de Sousa, em [[Benfica (Lisboa)|Benfica]], Lisboa, recebeu o seu nome.
 
==Obra publicada==
São as seguintes as principais obras publicadas de D. António Caetano de Sousa (por ordem cronológica):
* ''Catálogo dos bispos da egreja do Funchal''; no tomo I da ''Colecção dos Documentos e Memórias da Academia Real de História'';
* ''Catálogo dos arcebispos da Bahia e mais bispos seus suffraganeos'', no tomo I da ''Colecção dos Documentos e Memórias da Academia Real de História'';
* ''Catálogo dos arcebispos de Goa, e dos bispos de Cochim, Meliapor, China, Japão, Macau, Nankim, Malaca, patriarchas da Ethiópia, arcebispos de Cranganor e Serra'', no tomo II da ''Colecção dos Documentos e Memórias da Academia Real de História'';
* ''Catálogo dos bispos de Cabo Verde, S. Thomé e Angola'', no tomo II da ''Colecção dos Documentos e Memórias da Academia Real de História'';
* ''Catálogo dos bispos de Angra'', no tomo II da ''Colecção dos Documentos e Memórias da Academia Real de História'';
* ''Memorias historicas e genealogicas dos Grandes de Portugal'', publicado em 1739, com reedições em 1742 e 1755;
* ''Série dos reis de Portugal, reduzida a taboas genealogicas, com uma breve notícia histórica'', publicado em Lisboa em 1743;
* ''História Genealógica da Casa Real Portuguesa'', obra monumental em 13 volumes, a que acrescem os 6 volumes das ''Provas'';
* ''Indice geral dos appellidos, nomes proprios, e cousas notaveis que se comprehendem nos treze tomos da Historia Genealogica, e dos documentos comprehendidos nos seis volumes das Provas com que se acha autorisada a mesma Historia'', publicado em 1749;
* ''Agiologio Lusitano dos santos e varões illustres em virtude do Reino de Portugal e suas conquistas'', tomo IV, que compreende os meses de Julho e Agosto, com seus comentários, Lisboa, 1774.
== Ligações externas ==
*[http://www.arqnet.pt/portal/historiografia/caetanosousa_bibliografia.html Portal da História]
*[http://www.arqnet.pt/dicionario/sousaantc.html Sousa (D. António Caetano de) na ArquNet]
*[http://purl.pt/776 ''História Genealógica da Casa Real Portuguesa'' na BNP]
 
{{Ref-section|Notas}}
 
== Ligações externas ==
{{Portal3|Biografias|História|Portugal}}
* [http://www.arqnet.pt/portal/historiografia/caetanosousa_bibliografia.html Portal da História]
* [http://www.arqnet.pt/dicionario/sousaantc.html Sousa (D. António Caetano de) na ArquNet]
* [http://purl.pt/776 ''História Genealógica da Casa Real Portuguesa'' na BNP]
 
{{Portal3|Biografias|História|Portugal}}
 
{{controlo de autoria}}
{{NF|1674|1759|Antonio Caetano Sousa}}
[[Categoria:Portugueses de ascendência neerlandesa]]
[[Categoria:Naturais de Lisboa]]
[[Categoria:Historiadores de Portugal]]
Utilizador anónimo