Abrir menu principal

Alterações

m
ajuste(s), typos fixed: cuja as → cujas, idéia → ideia, juíz → juiz, pra → para
'''Tragédia do Sarriá''' foi como ficou conhecida a partida "'''Brasil 2 X 3 Itália'''", partida da segunda fase na [[Copa do Mundo FIFA de 1982|Copa do Mundo de 1982]] e disputada em 5 de julho de 1982, no [[Estadi de Sarrià|estádio Sarrià]].<ref>[http://globoesporte.globo.com/programas/esporte-espetacular/noticia/2012/07/nem-sempre-ganha-o-melhor-tragedia-do-sarria-faz-30-anos.html globoesporte.globo.com/] ''Nem sempre ganha o melhor: "Tragédia do Sarriá" faz 30 anos''</ref>
 
A partida ganhou este nome em referência ao estádio onde foi disputada. É considerado um dos grandes jogos da história do futebol.<ref>{{citar web|url=https://www.esquire.com/uk/culture/news/a6396/1982-why-brazil-v-italy-was-one-of-footballs-greatest-ever-matches/|título=1982: Why Brazil V Italy Was One Of Football's Greatest Ever Matches|publicado=Esquirre|língua=ingles|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref> <ref>{{citar web|url=https://www.theguardian.com/football/2014/may/30/brazil-falcao-1982-world-cup-italy|título=Brazil lost that Italy game in 1982 but won a place in history – Falcão|publicado=The Guardian|língua=ingles|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref><ref>{{citar web|url=http://keepingscore.blogs.time.com/2010/06/02/top-10-world-cup-games/|título=Top 10 World Cup Games|publicado=Keepingscore|língua=ingles|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref>
 
Devido ao futebol ofensivo e altamente técnico, a seleção brasileira de 1982 era comparado à [[Brasil na Copa do Mundo FIFA de 1970|seleção tri campeão em 1970]].<ref>{{citar web|url=https://www.theguardian.com/football/blog/2012/jul/25/italy-brazil-1982|título=Italy 3-2 Brazil, 1982: the day naivety, not football itself, died|publicado=The Guardian|língua=ingles|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref>. No Brasil a derrota dividiu os analistas, com uma corrente considerando a eliminação para a Itália como um "acidente", ou uma "uma tragédia" (daí o nome "'''Tragédia do Sarriá'''"), representando a vitória do pragmatismo sobre o futebol arte. <ref>[http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2010/05/selecao-brasileira-encanta-o-mundo-em-1982-mesmo-sem-ganhar.html Jornal da Globo: Seleção Brasileira encanta o mundo mesmo sem ganhar. 25/05/2010]</ref>. Outra corrente prefere dar crédito à qualidade da seleção italiana, defendendo a idéiaideia de que era uma equipe melhor.<ref>[http://entretenimento.uol.com.br/noticias/redacao/2014/06/24/guia-politicamente-incorreto-do-futebol-desconstroi-bom-mocismo-de-messi.htm UOL Entretenimento: ''Livro desconstrói mitos do futebol, como bom mocismo de Messi''. 24/06/2014]</ref>
 
== A Partida ==
A partida começou às 12h15 horário de Brasília. Na véspera [[Zico]] era dúvida e foi submetido a um teste de força, pouco antes da partida para ter a escalação confirmada. Caso [[Zico]] não pudesse ir a campo, [[Telê Santana]] pretendia escalar [[Paulo Isidoro]] ou [[Carlos Renato Frederico|Renato]]. [[Gilberto Tim]], o preparador físico da seleção, garantiu que a equipe estava fisicamente saudável. [[Telê Santana]] acreditava que a Itália jogaria de forma defensiva exercendo a marcação homem a homem: ""Estamos preparados para enfrentar qualquer sistema defensivo". [[Paulo Roberto Falcão|Falcão]], que já era ídolo na [[AS Roma]], alertou para os perigosos da equipe italiana: ""nas cobranças de escanteio, o Colovati costuma ir para o ataque cabecear. O Bruno Conti é, na minha opinião, o jogador mais criativo do time e o Gentile é um bom marcador e é claro que a Itália irá jogar um futebol de marcação. Eles têm, há tempos esse tipo de jogo e o Bearzot entende que sua equipe tem de fazer esse tipo de jogo para obter sucesso, saindo sempre em contragolpes. Estamos preparados para enfrentá-los e creio que vamos superar qualquer tipo de obstáculo que tivermos pela frente." <ref>{{citar web|url=http://almanaque.folha.uol.com.br/esporte_05jul1982.htm|título=BRASIL ATACA E ITÁLIA ESPERA PELO "MILAGRE|publicado=Folha|língua=|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref>
 
A Itália havia apresentado um futebol elogiado na [[Copa do Mundo FIFA de 1978]], com diversos jogadores jovens e técnicos. <ref>{{citar web|url=https://www.gazzetta.it/Calcio/Nazionale/15-05-2014/mondiale-1978-italia-allegria-tango-ma-poi-olanda-ci-beffa-80676381130.shtml|título=Mondiale 1978: Italia, allegria del tango ma poi l'Olanda ci beffa|publicado=La Gazzetta dello Sport|língua=|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref> Porém em 1982 a Itália estava em crise com a torcida e imprensa. O técnico [[Enzo Bearzot]] foi criticado por não ter convocado para a copa [[Evaristo Beccalossi]] e [[Roberto Pruzzo]], o artilheiro dos dois últimos campeonatos italianos, preferindo [[Paolo Rossi]] que vinha de uma suspensão de dois anos. Durante o mundial, a Itália apresentou um futebol pobre na primeira fase, com três empates, 0x0 com a Polônia, 1x1 com o Peru e os Camarões. A equipe se classificou apenas no saldo de gols aumentando as críticas aos jogadores e técnico. Ao mesmo tempo, a alta premiação que os jogadores receberiam em caso de conquista numa época em que a Itália vivia crise econômica acirrou os ânimos. <ref>{{citar web|url=https://www.gazzetta.it/Calcio/Nazionale/15-05-2014/mondiale-1982-italia-campione-schiaffi-interrogazioni-poi-rossi-ci-fa-godere-80676550186.shtml|título=Mondiale 1982, Italia campione: schiaffi e interrogazioni, poi Rossi ci fa godere|publicado=La Gazzetta dello Sport|língua=|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref> Em resposta, os jogadores e a comissão técnica pararam de falar com a imprensa, no caso conhecido como "silenzio stampa". <ref>{{citar web|url=https://www.sabado.pt/desporto/detalhe/a-italia-1982-esta-no-meio-de-nos|título=A Itália 1982 está no meio de nós|publicado=Sabado|língua=|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref>
 
O Brasil era amplamente favorito. Antes do confronto, o técnico italiano [[Enzo Bearzot]] afirmara que o "Brasil é o único time com pelo menos 16 estrelas e sem fraquezas". <ref>{{citar web|url=https://www.theguardian.com/football/blog/2014/jun/06/joy-of-six-world-cup-tales|título=The Joy of Six: tales from the Guardian and Observer’s World Cup diaries|publicado=The Guardian|língua=|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref>
 
[[Paolo Rossi]] descreveu o clima no vestiário italiano: "A tensão antes do jogo. Eu estava nervoso, ansioso. Eu sabia que todos estavam esperando grandes coisas de mim, mas eu ainda não tinha conseguido fazer nada de bom. Apenas críticas, performances ruins. De manhã, eu lembro, Fiquei particularmente agitado, dormi no quarto com o Cabrini, conversei com ele por um tempo, depois houve o encontro técnico e o Bearzot explicou como deveríamos jogar, ele deu a todos uma tarefa específica, você marca isso, Gentile cuida do Zico , outro de Sócrates, Oriali vai em Eder ... Para mim ele só disse: Paolo, você está calmo e joga. Você vai ver que vai dar certo ".<ref>{{citar web|url=https://www.calciomercato.com/news/italia-brasile-rossi-5-luglio-1982-necessaria-dopo-anni-di-piomb-50085|título=Italia-Brasile, Rossi: '5 luglio 1982? Necessaria dopo anni di piombo. E con Cabrini...|publicado=calciomercato|língua=|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref>
 
 
 
{{col-begin}}
|-
|}
 
 
=== O jogo ===
O Brasil precisava buscar o empate e correu atrás, encurralando a Itália no seu campo. Primeiro, Serginho desperdiçou uma oportunidade clara, cara a cara com o goleiro. Mas o Brasil seguiu atacando. Zico, em jogada individual deixa Sócrates na cara do gol. É o empate brasileiro, logo aos 12 minutos de jogo.
 
No 25º minuto de jogo, Cerezo tenta um passe cruzado,ainda no campo de defesa, para Oscar. Rossi se antecipa, rouba a bola e chuta. Itália na frente novamente. Em entrevista logo após a derrota para a Itália, [[Leovegildo Lins da Gama Júnior|Júnior]] descreveu a reação em campo:
 
{{quote2|“''Quando a Itália fez o segundo gol, olhei para o [[Toninho Cerezo|Cerezo]] e ele estava chorando. Fiquei louco de raiva. Descontrolado mesmo. Fui até ele e disse: ‘Se você não parar de chorar agora, meto-lhe a mão na cara. Este é um jogo para homens, Toninho. Se você está com medo, saia logo’''}}<ref>{{citar web|url=https://esporte.uol.com.br/copa/2002/historia/1982/curiosidades.jhtm|título=Espanha 82|publicado=Uol|língua=|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref>
 
O Brasil partiu prapara cima, encurralando a Itália novamente. Num lance dentro da área, Gentile puxa a camisa do Zico, chegando a rasgá-la. Penalti clarissimo que o juízjuiz não viu. De nada adiantou as reclamações brasileiras, e de Zico mostrar a camisa rasgada para o árbitro. A alegação da arbitragem é que o lance já se encontrava paralisado, pois Zico estava impedido. O jogo seguiu, e o primeiro tempo terminou mesmo 2 x 1 Itália.
 
==== 2º Tempo ====
==== No Brasil ====
* Após o jogo, o técnico [[Telê Santana]] acalmou os jogadores no vestiário: "''Voltem tranqüilos para o Brasil. Vocês jogaram o melhor futebol da Copa e o mundo inteiro aplaudiu o nosso time.''"<ref>[https://www.reporterdiario.com.br/noticia/200717/derrota-em-82-para-italia-no-estadio-sarria-faz-25-anos/] ''Tragédia do Sarriá completa 25 anos.''</ref>
 
* Para [[Waldir Peres]] perdeu para Itália porque [[João Batista da Silva|Batista]] não jogou: “O Batista tinha sido escalado pelo Telê Santana contra a Argentina para ir pegando entrosamento porque ele estava sendo preparado para enfrentar a Itália. Faltava um jogador de marcação para proteger a zaga. Mas o Diego Maradona acertou uma pancada nele e ele não pode jogar”.<ref>{{citar web|url=https://blogdoboleiro.blogosfera.uol.com.br/2015/07/27/w-peres-diz-que-selecao-de-82-perdeu-para-italia-porque-batista-nao-jogou/|título=''W. Peres diz que Seleção de 82 perdeu para Itália porque Batista não jogou''|publicado=Uol|língua=|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref>
 
* De acordo com Jairo dos Santos, observador técnico da comissão da seleção, o Brasil perdeu por ser uma equipe extremamente ofensiva: "Na época, um computador definiu o sistema tático da Seleção Brasileira de acordo com a posição média dos jogadores calculada a partir do centro do raio de ação. Deu algo parecido com um 2-3-5. Foi uma derrota terrível, mas tenho muito orgulho do futebol que nós jogamos naquela Copa do Mundo."<ref>{{citar web|url=http://blogs.correiobraziliense.com.br/dribledecorpo/espiao-de-tele-santana-na-copa-de-1982-jairo-dos-santos-lembra-os-35-anos-da-tragedia-de-sarria/|título=Espião de Telê Santana na Copa de 1982, Jairo dos Santos lembra os 35 anos da Tragédia do Sarriá|publicado=Correio Braziliense|língua=|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref>
 
* O jornalista [[Mauro Cezar Pereira]] vai na mesma linha: "Defesa só razoável ante adversário forte, que fizera ótimo Mundial em 1978. Estilo bonito, ofensivo, mas desprotegido, otimismo exagerado ao redor, como se a possibilidade de derrota não existisse. Perder para a Itália foi algo que nos surpreendeu, machucou, mas não houve injustiça nos 90 minutos. Eles foram superiores, mais competitivos e estavam preparados para vencer. O Brasil não estava preparado para perder. Por isso essa ferida jamais cicatrizará."<ref>{{citar web|url=http://www.espn.com.br/blogs/maurocezarpereira/708452_lendaria-apos-35-anos-a-selecao-de-1982-ainda-faz-o-brasil-buscar-explicacoes|título=Lendária, após 35 anos a seleção de 1982 ainda faz o Brasil buscar explicações|publicado=Espn|língua=|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref>
 
* O ex-treinador da seleção [[João Saldanha]], em crônica para o [[Jornal do Brasil]], após a partida, no dia 6 de julho, culpou a deficiência na preparação física e a fragilidade do lado direito do Brasil: "No jogo da Itália, com mais quinze minutos sairia levado pelas enfermeiras não para um hospital, mas para um cemitério. Estava morto de cansaço. E o Cabrini folgava sempre. Era jogada de desafogo do time italiano. Qualquer problema e bastava jogar a bola por ali. Fizeram o primeiro e, quando precisavam da cera, bastava segurar o jogo pelo lado onde tínhamos apenas o Leandro. Sim, Zico, Sócrates, Júnior, Cerezo e este estupendo Falcão sempre estiveram muito bem. Mas até carregadores de piano cansam quando fazem esforços acima de sua capacidade. Nosso time, com a tão decantada preparação especial, estava muito cansado no final do jogo.Se chegamos a uma posição tão elevada, devemos à qualidade de quatro ou cinco jogadores excepcionais, mas cuja capacidade física também tem seus limites. "<ref>{{citar web|url=http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspx?bib=030015_10&PagFis=811|título=O Limite da Estupidez|publicado=Jornal do Brasil|língua=|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref>
 
 
* Para [[Dino Zoff]], a seleção italiana venceu por ser mais rápida: “O Brasil tinha uma grande seleção, mas nós tínhamos um time mais rápido. Éramos muito velozes e perigosos no contra-ataque. Por isso ganhamos. O Brasil tinha uma boa posse de bola, mas nós éramos muito rápidos. O Brasil até tinha arranque e velocidade, mas nós tínhamos mais”.<ref>{{citar web|url=https://gauchazh.clicrbs.com.br/esportes/noticia/2013/11/dino-zoff-explica-vitoria-sobre-o-brasil-em-82-italia-era-mais-rapida-cj5vei55g07yvxbj0n2h3dser.html|título=Dino Zoff explica vitória sobre o Brasil em 82: "Itália era mais rápida"|publicado=Clicrbs|língua=|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref>
* Para [[Giancarlo Antognoni]], a seleção italiana estava menos tensa em campo por não ser a favorita: "Recebemos muitas críticas no início do campeonato, assim que depois disso enfrentamos aquelas duas grandes seleções com a sensação de que já não tínhamos nada a perder. Se perdêssemos, seria para dois times que eram, no papel, melhores do que nós. Depois de ganhar da Argentina ainda fomos a campo mais tranquilos. Por outro lado, eles estavam obrigados a ganhar. Assim que, do ponto de vista psicológico, nós estávamos melhor preparados. Não precisávamos ganhar. Estas coisas acontecem muito no futebol: se você joga contra alguém que é melhor, se considera normal perder; quando é o oposto, ocorre exatamente o contrário. E a concentração com o qual enfrenta o jogo é diferente". <ref>{{citar web|url=http://www.espn.com.br/noticia/708366_cerebro-da-italia-diz-que-selecao-de-tele-estava-obrigada-a-ganhar-em-1982-e-garante-poderia-ter-jogado-no-brasil|título=Cérebro da Itália diz que seleção de Telê 'estava obrigada a ganhar' em 1982 e garante: 'Poderia ter jogado no Brasil'|publicado=ESPN|língua=|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref>
 
* Após a partida, [[Pelé ]] definiu [[Bruno Conti]] como "o melhor jogador do mundo".<ref>{{citar web|url=https://www.gazzetta.it/Libri/17-02-2011/essere-bruno-conti-80189816196.shtml|título=Essere Bruno Conti Eccome come si fa|publicado=La Gazzetta dello Sport|língua=|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref>
* Para [[Giancarlo Antognoni]], a seleção italiana estava menos tensa em campo por não ser a favorita: "Recebemos muitas críticas no início do campeonato, assim que depois disso enfrentamos aquelas duas grandes seleções com a sensação de que já não tínhamos nada a perder. Se perdêssemos, seria para dois times que eram, no papel, melhores do que nós. Depois de ganhar da Argentina ainda fomos a campo mais tranquilos. Por outro lado, eles estavam obrigados a ganhar. Assim que, do ponto de vista psicológico, nós estávamos melhor preparados. Não precisávamos ganhar. Estas coisas acontecem muito no futebol: se você joga contra alguém que é melhor, se considera normal perder; quando é o oposto, ocorre exatamente o contrário. E a concentração com o qual enfrenta o jogo é diferente". <ref>{{citar web|url=http://www.espn.com.br/noticia/708366_cerebro-da-italia-diz-que-selecao-de-tele-estava-obrigada-a-ganhar-em-1982-e-garante-poderia-ter-jogado-no-brasil|título=Cérebro da Itália diz que seleção de Telê 'estava obrigada a ganhar' em 1982 e garante: 'Poderia ter jogado no Brasil'|publicado=ESPN|língua=|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref>
 
* Após a partida, [[Pelé ]] definiu [[Bruno Conti]] como "o melhor jogador do mundo".<ref>{{citar web|url=https://www.gazzetta.it/Libri/17-02-2011/essere-bruno-conti-80189816196.shtml|título=Essere Bruno Conti Eccome come si fa|publicado=La Gazzetta dello Sport|língua=|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref>
 
* Para a revista esportiva italiana [[Guerin Sportivo]], o duelo de Sarria foi a "partida da vida" para quem era jovem na época.<ref>{{citar web|url=http://www.guerinsportivo.it/news/altro/2012/11/28-1140412/un_mondiale_per_zico/|título='Un Mondiale per Zico"|publicado=Guerrin Sportivo|língua=|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref>
 
 
{{col-begin}}
|-
|}
 
 
==== Legados ====
Para muitos, o resultado causou uma profunda transformação no futebol mundial, com o pragmatismo de um estilo mais defensivo imperando no planeta bola nos anos seguintes.<ref>[http://globoesporte.globo.com/platb/olhotatico/2012/07/05/a-tragedia-do-sarria-em-livro-e-post/ globoesporte.globo.com/] ''“A tragédia do Sarriá”, em livro e post''</ref> [[Paolo Rossi]], por outro lado, negou o impacto mundial do jogo, declarando que "não se pode atribuir um peso tão grande aquela partida" cuja ascujas consequências estariam restritas ao Brasil.<ref>{{citar web|url=https://www.calciomercato.com/news/italia-brasile-82-paolo-rossi-risponde-a-zico-168447|título=Italia-Brasile '82: Paolo Rossi risponde a Zico|publicado=Calciomercato|língua=|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref>
 
O treinador [[José Mourinho]] lembrou do confronto para explicar sua visão de que o futebol é um jogo coletivo: "Enquanto treinador, e não como torcedor, o futebol para mim será sempre em equipe. E eu prefiro treinar uma equipe do que um grupo de grandes jogadores. Então, se naquele momento específico me perguntasse se eu queria ir para o banco do Brasil ou da Itália, eu iria para o banco da Itália".<ref>{{citar web|url=https://www.hojeemdia.com.br/esportes/mourinho-diz-que-preferiria-treinar-a-it%C3%A1lia-ao-brasil-de-1982-1.324361|título=Mourinho diz que preferiria treinar a Itália ao Brasil de 1982|publicado=Hoje em dia|língua=|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref>
 
[[Josep Guardiola]] declarou: "“As pessoas tentam julgar o sucesso por títulos e por recordes, mas, assim como um bom livro ou um bom filme, um time pode ter um impacto nas pessoas para sempre. Esse foi o Brasil 82 para mim.". <ref>{{citar web|url=https://8by8mag.com/greatest-game-ever-lost/|título=THE GREATEST GAME EVER LOST|publicado=8by8 magazine|língua=|data=|acessodata=20 de julho de 2019}}</ref>
 
==== Estatísticas e Curiosidades ====
 
{{Partidas da Seleção Brasileira de Futebol}}
 
[[Categoria:Partidas da Copa do Mundo FIFA de 1982]]
[[Categoria:Partidas da Seleção Brasileira de Futebol]]