Abrir menu principal

Alterações

|p_transmissão = [[23 de dezembro]] de [[2008]]
}}
'''''O Natal do Menino Imperador''''' foi um especial da [[Rede Globo]] escrito por Péricles de Barros, com direção geral de [[Denise Saraceni]]. foi exibido em [[23 de dezembro]] de [[2008]] e reprisado em [[17 de janeiro]] de [[2009]], um [[sábado]], após a [[TV Globinho]]. O enredo fantasioso utiliza-se de personagens históricos reais para desenvolver a trama fictícia.<ref name="glob">{{citar web |url=http://memoriaglobo.globo.com/programas/entretenimento/especiais/o-natal-do-menino-imperador/o-natal-do-menino-imperador-trama.htm |titulo=O Natal do Menino Imperador |ultimo1= |primeiro1= |ultimo2= |primeiro2= |data= |formato= |obra= |publicado=site [[Memória Globo]] |acessodata= 8 de agosto de 2019 |citacao=}}</ref>
.
 
;Enredo
Em[[Dom Pedro II]] no [[exílio]], em seu último Natal em vida, [[Dom Pedro II]], aos 65 anos em [[Paris]], se recorda do período mais marcante de sua vida, quando tinha apenas 9 anos de idade e fora coroado comotornara-se [[Imperador do Brasil]] após o falecimento do pai ([[Dom Pedro I]]) e da mãe ([[Dona Leopoldina]]). Lidando com a pressão de ser um regente tão jovem, Pedro vive isolado e triste no palácio[[Palácio de São Cristóvão]] sob as diversas regras de etiqueta e comportamento ensinadas por seu tutor, o severo [[Marquês de Itanhaém]], embora possa contar com o amor da camareira D. Mariana e as lembranças dos ensinamentos sobre a vida deixadas por seu pai, Dom Pedro I.<ref name="glob"/>
 
Durante uma cavalgada, Pedro II acaba se afastando do grupo e caindo em um riacho, se livrando das roupas molhadas e esbarrando com Dito, um escravo foragido que não o reconhece sem os trajes formais e o trata como uma criança qualquer, ficando amigos. Pedro aprende a rodar pião, subir em árvores colher frutas e anda descalço pelos campos, sentindo como é ser uma criança normal pela primeira vez na vida. Seguindo Dito até o Circo de Zampano, onde ele mora, Pedro tem a melhor ceia de Natal de sua vida – um prato de feijão – entendendo que a verdadeira riqueza é a solidariedade.<ref name="glob"/>
 
;Elenco
|-
| [[Marcelo Várzea]]
| [[Conde D'Eu]]
|-
| [[João Camargo]]
| [[Felisberto Caldeira Brant Pontes de Oliveira Horta|Barão de Barbacena]]
|-
| [[Adriano Garib]]
215

edições