Diferenças entre edições de "Sistema nervoso parassimpático"

59 bytes removidos ,  12h33min de 12 de agosto de 2019
sem resumo de edição
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição via aplic. móvel Edição via aplic. Android Expressão problemática Possível conteúdo ofensivo
*economia e conservação de energia do organismo<ref name=almeida></ref>.
*Acalmar e restabelecer o corpo após uma situação de emergência<ref name=almeida></ref>
 
*O sistema nervoso parassimpático Sistema nervoso parassimpático
Chama-se sistema nervoso parassimpático a parte do sistema nervoso autônomo cujos neurônios se localizam no tronco cerebral ou na medula sacral, segmentos S2, S3 e S4. É o responsável por estimular ações que permitem ao organismo responder a situações de calma. Essas ações são: a desaceleração dos batimentos cardíacos, diminuição da pressão arterial, a diminuição da adrenalina e açúcar no sangue.
 
Última atualização: 21 de Abril
O conteúdo está disponível sob CC BY-SA 3.0 a menos que seja indicado em contrário um efeito estimulador sobre o pâncreas via acetilcolina. A visão e o odor do alimento induzem respostas vagais centrais levando à secreção pancreática<ref>'''Morfofisiologia do Trato Intestinal'''. 2009. Disponível em: <http://pt.engormix.com/MA-avicultura/administracao/artigos/morfofisiologia-trato-intestinal-t165/124-p0.htm>. Acesso em: 30 de setembro de 2012. </ref>.
*Olhos: o sistema nervoso parassimpático, junto com o sistema nervoso simpático, controlam o diâmetro das [[pupila]]s nasais <ref>CALDENARO, Marcelo e ADONI, Tarso. '''Coma e Alteração no Estado de Consciência'''. 2008.</ref>
*[[Epilepsia]]: alguns dados clínicos sugerem o envolvimento do sistema nervoso parassimpático durante as crises epilépticas, evidenciado por bradicardia sinusal, a qual pode ser conseqüência da apnéia registrada durante as crises<ref>SCORZA, Fulvio Alexandre; ARIDA, Ricardo Mario; ALBUQUERQUE, Marly de; CAVALHEIRO, Esper Abrão. '''Morte súbita na epilepsia: todos os caminhos levam ao coração'''. 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-42302008000300008&script=sci_arttext>. Acesso em: 30 de setembro de 2012.</ref>.
 
Utilizador anónimo