Abrir menu principal

Alterações

Correções
{{sem-Mais fontes|arte=sim|data=dezembroagosto de 20092019}}
[[Ficheiro:Compositores clássicos.jpg|thumb|371x371px|Montagem de grandes [[:Categoria:Compositores clássicos|compositores de música clássica]]. Em ordem cronológica, da esquerda para a direita:<br />Alto - [[Antonio Vivaldi]], [[Johann Sebastian Bach]], [[Wolfgang Amadeus Mozart]], [[Ludwig van Beethoven]];<br />
segunda fila - [[Franz Schubert]], [[Frédéric Chopin]], [[Richard Wagner]], [[Pyotr Ilyich Tchaikovsky]];<br />
 
== Relacionamento com a música popular ==
 
{{sem-fontes|arte=sim|data=dezembro de 2009}}
A relação entre a música erudita e a [[música popular]] é uma questão polêmica (principalmente o valor estético de cada uma). Alguns adeptos da música erudita alegam que certos gêneros não constituem [[arte]] e que parte da música popular é mero entretenimento (o que implica um público mais numeroso). Contudo, muitas peças musicais da chamada [[música pop]], do [[rock]] ou outro gênero denominado "ligeiro" são, reconhecidamente, peças de elevado valor artístico (e, curiosamente, chamadas também de "clássicos", como a música dos [[The Beatles|Beatles]], [[Genesis]], de [[Jacques Brel]], [[Edith Piaf]] e [[Billie Holiday]], ainda pode-se citar [[Choro|o Choro]] brasileiro, o [[rock progressivo]], o [[tango]], o [[frevo]], a [[bossa nova]], a música [[Movimento Armorial|armorial]] entre muitos outros estilos que formam uma série de artistas erudito-populares, que utilizaram amplamente a música popular e folclórica como inspiração para compor suas obras, como é o caso de [[Heitor Villa-Lobos]] e [[César Guerra-Peixe|Guerra-Peixe]] no Brasil ou ainda o caminho inverso: Nomes geralmente associados à música popular que transitaram também pela música de concerto, como é o caso da Bossa Nova, [[Tom jobim|Tom Jobim]], que compôs sinfonias, enquanto isso, algumas peças de música erudita se tornam datadas, consideradas de mau gosto (consoante as épocas, podendo mais tarde ser recuperadas, ou não) ou, mesmo, tornarem-se populares, ao serem incluídas em [[filme]]s ou anúncios publicitários, por exemplo. Quase toda a gente conhece e chega a trautear algumas melodias de música erudita, mesmo sem saber quem foi o compositor. É comum, por exemplo, associar árias de ópera com momentos desportivos, no futebol, por exemplo, em que a ária "Nessun dorma" da [[Turandot]] é explorada até à exaustão e o conhecido hino da liga dos campeões é tocado por uma orquestra sinfônica acompanhada de coro, seguindo um estilo mais clássico.
 
 
== Papel da música erudita na educação ==
 
{{sem fontes|Esta seção|arte=sim|data=dezembro de 2009}}
Ao longo da história da civilização [[ocidente|ocidental]], as famílias mais abastadas tinham frequentemente a preocupação de que os seus filhos fossem instruídos na música erudita desde cedo. Uma aprendizagem precoce de interpretação musical abre caminho a estudos mais sérios em idades mais avançadas. Outros pais querem que os filhos aprendam música por razões de estatuto social (as meninas aprendiam a tocar [[piano]], no [[século XIX]] - o que fazia, quase, parte do dote) ou para incutir auto-disciplina. Existem estudos que parecem comprovar uma melhoria no rendimento académico das crianças que aprendem música. Outros consideram que conhecer as grandes obras da música erudita é uma obrigação cultural, fazendo parte da chamada "[[cultura geral]]" mais ou menos elevada, mas geralmente valorizada em termos sociais.