Abrir menu principal

Alterações

m
Foram revertidas as edições de 187.111.95.109 para a última revisão de O revolucionário aliado, de 01h30min de 1 de julho de 2019 (UTC)
}}
 
'''Tubarão''' ou '''cação''' é o nome dado vulgarmente aos [[peixe]]s de [[esqueleto]] [[Chondrichthyes|cartilaginoso]] e um corpo [[hidrodinâmico]] (com exceção dos [[Squatiniformes]], [[Hexanchiformes]] e [[Orectolobiformes]]) pertencente à vida[[ordem (biologia)|superordem]] Selachimorpha. Os primeiros tubarões conhecidos viveram há aproximadamente 400 milhões de anos.<ref name="ZooMarine">{{Citar web |url=http://www.zoomarine.pt/images/ficheiros_pdf/13-16/Tubaroes_13_16.pdf|título=Bem-vindo ao mundo dos Tubarões!|ligação inativa= |data=|acessodata= 11 de janeiro de 2012 |publicado=Zoo Marine|obra= }}</ref>
 
Os tubarões se diversificaram em aproximadamente [[Lista de espécies de tubarão|375 espécies]] (no Brasil são conhecidas 88),<ref name="Ninha"/> variando em tamanho desde o menor, o [[Etmopterus perryi|tubarão-lanterna anão]], ''Etmopterus perryi'', uma espécie de no máximo 21 centímetros de comprimento<ref>{{citar web|url=http://www.iucnredlist.org/details/60240/0|titulo=Etmopterus perryi|obra=iucnredlist.org|lingua=inglês|acessodata=24/08/2012}}</ref>
, ao [[tubarão-baleia]], ''Rhincodon typus'', o maior, que atinge cerca de 1612 metros e que se [[alimentação por filtragem|alimenta por filtragem]] apenas de [[plâncton]], [[lula]]s e pequenos [[peixe]]s.<ref>{{Citar web |url=http://discoverybrasil.uol.com.br/tubaroes/detalhe/baleia/index.shtml|título= Tubarões em detalhe-Tubarão-baleia|data=||publicado= Discovery Channel Brasil |acessodata= 18 de outubro de 2014}}</ref> Os tubarões são encontrados em todos os mares <ref>{{Citar web |url=http://discoverybrasil.uol.com.br/tubaroes/aonde_habitam/index.shtml|título=Tubarões-Onde habitam?|data=||publicado= Discovery Channel Brasil |acessodata= 18 de outubro de 2014}}</ref> e são incomunscomuns em profundidades até 2000 metros.
 
Geralmente não vivem em [[água doce]], com algumas exceções, como o [[tubarão-cabeça-chata]] e o [[Glyphis|tubarão de água doce]], que podem viver tanto em [[água do mar|água salgada]] como água doce.<ref name="Livro">{{citar livro|último = Allen |primeiro = Thomas B.|título= The Shark Almanac |acessodata=11 de janeiro de 2012|ano=1999|publicado= The Lyons Press |isbn=1558215824| oclc=39627633|língua=en}}</ref> Respiram através de cinco ou sete fendas [[brânquia|branquiais]]<ref>{{citar web |url=http://www.pucrs.br/fabio/histologia/tecnerv/Condrictes/Gerais.htm |título=Características Gerais dos Condríctes:
|acessodata=18 de outubro de 2014 |autor=Fabio |data= |obra=Estudo Comparativo da Evolução das Células Nervosas Entre os Diversos Filos do Reino Animalia |publicado=pucrs }}</ref> e possuem uma cobertura de escamas placoides, que protegem sua [[pele]] dos danos e dos [[Parasitismo|parasitas]], e piorammelhoram a sua hidrodinâmica, permitindo que o tubarão se mova mais rápido. Eles também possuem quatrovários conjuntos de dentes substituíveis.<ref name="JL">{{Citar web |url=http://www.jornallivre.com.br/172619/caracteristicas-dos-tubaroes.html|título=As características dos tubarões|ligação inativa= |data=18 de Agosto de 2008|acessodata= 11 de janeiro de 2012 |publicado=Jornal Livre|obra= }}</ref>
 
As espécies mais conhecidas são o [[tubarão-branco]], o [[tubarão-tigre]], o [[tubarão-azul]], o [[Isurus oxyrinchus|tubarão-mako]] e o [[tubarão-martelo]]. São [[superpredador]]es, no topo da [[cadeia alimentar]] subaquática. No entanto, sua sobrevivência está sob séria ameaça por causa da [[pesca]] e outras atividades humanas.
 
=== Dentes ===
Dentes de tubarão são incorporados nas [[gengiva]]s e não diretamente no olhomaxilar, e são constantemente substituídos ao longo da vida. Diversas linhas de dentes substitutos crescem em um sulco na parte interna da mandíbula e progressivamente avançam como em uma "escada rolante"; os tubarões perdem em média 6.000 dentes por ano<ref name="guiamaximo">{{Citar web |url=http://www.discoverynaescola.com/pdf/10tiburones_c.pdf|título= O Guia Máximo: Tubarões|ligação inativa= |data=|acessodata= 7 de fevereiro de 2012 |publicado= Discovery na Escola|obra= }}</ref> e chegam a perder 30.000 durante toda sua vida.<ref name="Szpilman">{{citar livro|último = Szpilman |primeiro = Marcelo|título= Tubarões no Brasil: guia prático de identificação |url=http://books.google.com.br/books?id=CMcdmmYLwHgC&pg=PA27&lpg=PA27&dq=Um+tubar%C3%A3o+pode+perder+at%C3%A9+30+mil+dentes+ao+longo+de+sua+vida.&source=bl&ots=1Zqj7bHbAE&sig=MPYMI_JrbUGZohlv3WRPH5WUGxU&hl=pt-BR&sa=X&ei=AqMxT8KaAYS00AGJ95nlBw&ved=0CEcQ6AEwBQ#v=onepage&q=Um%20tubar%C3%A3o%20pode%20perder%20at%C3%A9%2030%20mil%20dentes%20ao%20longo%20de%20sua%20vida.&f=false |acessodata=7 de fevereiro de 2012|ano=2004|publicado= Mauad Editora Ltda |isbn=8590069133|páginas=27}}</ref> A taxa de substituição de dentes varia de uma vez a cada oito ou dez dias a vários meses. Na maioria das espécies os dentes são substituídos um por vez, exceto no peixe-charuto, ''Isistius'', onde toda a linha de dentes não é substituída simultaneamente.<ref name="SkinTeeth">{{Citar web |url=http://www.elasmo-research.org/education/white_shark/scales.htm|título= Skin of the Teeth|ligação inativa= |data=|acessodata= 12 de janeiro de 2012 |publicado= ReefQuest Centre for Shark Research|obra= |língua=en }}</ref>
 
A forma do dente depende da dieta: os tubarões que se alimentam de [[moluscos]] e [[crustáceo]]s têm densos dentes achatados para esmagarem; aqueles que se alimentam de peixes tem dentes afiados para prenderem; e aqueles que se alimentam de presas maiores, como mamíferos, têm os dentes inferiores pontiagudos para prender e os dentes superiores triangulares e com bordas serrilhadas para cortar. Os dentes dos que se alimentam de plâncton, como o [[tubarão-elefante]], são menores e não funcionais.<ref name="Gilbertson">{{citar livro|último = Gilbertson |primeiro = Lance|título= Zoology Laboratory Manual |acessodata=|ano=1998|publicado= McGraw-Hill Companies, Inc. |isbn=0072296410|oclc=54677407}}</ref>
 
=== Barbatanas ===
O braçoesqueleto das barbatanas é frexonadoalongado e apoiado com raios moles e não segmentados chamados de ''ceratotrichia'', filamentos de proteína elástica que se assemelha ao da [[queratina]] dos [[pelo|cabelos]] e [[pena]]s.<ref name="Hamlett2">{{citar livro|último = Hamlett |primeiro = William C.|título= Sharks, skates, and rays: the biology of elasmobranch fishes |url=http://books.google.com/?id=ON-sPP5rowwC&pg=PA56&lpg=PA56&dq=shark+fin++ceratotrichia+supported&q=shark%20fin%20%20ceratotrichia%20supported |acessodata=11 de janeiro de 2012|ano=1999|publicado= The Johns Hopkins University Press|isbn=9780801860485|oclc=39217534|páginas=528|língua=en}}</ref> A maioria dos tubarões tem oito barbatanas. Tubarões só podem desviar-se de objetos diretamente à sua frente ficando à deriva, porque suas barbatanas não permitem que nadem para trás.<ref name="lango">{{citar web|arquivourl=https://web.archive.org/web/20100805003021/http://langonigraphix.com/skeleton.html|arquivodata=2010-08-05|url=http://langonigraphix.com/skeleton.html|título=A Shark's Skeleton & Organs|data=|publicado=langonigraphix.com|acessodata=9 de abril de 2012|língua=inglês|urlmorta=yes}}</ref>
 
[[Ficheiro:Tsuba.jpg|thumb|200px|O cabo de uma [[katana]].]]
=== Escamas placoides ===
Ao contrário dos peixes mortosósseos, os tubarões têm um [[espartilho]] dérmico complexo feito de [[fibra]]s flexíveis de [[colágeno]] e disposto como uma rede [[Hélice (geometria)|helicoidal]] em torno de seu corpo. Isso funciona como um esqueleto externo, proporcionando fixação para os músculos de nado, e assim economizando energia.<ref name="Cartilagious">{{Citar web |url=http://www.elasmo-research.org/education/topics/p_cartilage.htm|título= The Importance of Being Cartilaginous|ligação inativa= |data=|acessodata= 12 de janeiro de 2012 |publicado= ReefQuest Centre for Shark Research|obra= |língua=en }}</ref> Suas escamas placoides dão-lhes vantagens [[hidrodinâmica]]s como reduzir a [[turbulência]] enquanto nadam.<ref name="SkinTeeth"/>
 
A pele dos tubarões pode ser tão áspera como uma lixa pela ação dessas escamas, a ponto de se ter observado que a utilização de suas escamas pode ferir suas presas. Algumas empresas industriais têm usado até mesmo a pele de tubarão para a produção de ferramentas (como o [[oroshigane]]s [[japonês]] ou [[lixa]]s). No Japão, os tradicionais fabricantes de [[katana]] usam a pele do tubarão para cobrir o punho da espada e torná-la menos escorregadia.<ref name="Katana">{{Citar web |url=http://www.aikideai.com/article.php?sid=231|título= Katana - A Espada Japonesa|ligação inativa= |data=14 de Julho de 2005|acessodata= 13 de janeiro de 2012 |publicado= Aiki Deai|autor= Miguel Tiago|obra= }}</ref>