Diferenças entre edições de "Partido Socialista Agrário e Renovador Trabalhista"

sem resumo de edição
(Resgatando 1 fontes e marcando 0 como inativas. #IABot (v2.0beta14))
'''Partido Socialista Agrário e Renovador Trabalhista''' ('''PASART''') foi um [[partido político]] [[brasil]]eiro,<ref>{{citar web|URL=http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/dicionarios/verbete-tematico/partido-socialista-agrario-e-renovador-trabalhista-pasart|título=Partido Socialista Agrário e Renovador Trabalhista (PASART)|autor=Redação|data=|publicado=CPDOC FGV|acessodata=19 de maio de 2016}}</ref> liderado pelo ex-deputado e senador fluminense [[Aarão Steinbruch]], dissidente do [[Partido Trabalhista Brasileiro|PTB]].
 
Nunca foi um partido de grande expressão, elegendo apenas nomes para o [[poder legislativo|legislativo]] local e estadual nas eleições que disputou, entre [[1985]] e [[1988]]. Apesar disto, conseguiu resultados de destaque, como o sexto lugar de Aarão Steinbruch na eleição para a prefeitura do [[Rio de Janeiro]] em 1985 (162.362 votos) e o quarto lugar na [[Eleições estaduais no Rio de Janeiro em 1986|eleição estadual]] realizada no ano seguinte, conquistando 162221.362289 sufrágios, além de ter elegido 2 deputados estaduais (Noé Martins e Nicanor Campanário). Na eleição para deputado federal, na qual Aarão disputou (mas não conseguiu se eleger), um nome chamava a atenção entre os demais candidatos: era o ex-[[futebolista]] [[Jairzinho]], que também não obteve sucesso em sua curta trajetória eleitoral.
 
Em 1988, o fundador do PASART elege-se [[vereador]] na cidade do Rio de Janeiro, tendo recebido 40.126 votos, levando com ele à Câmara Municipal outro candidato eleito, Jorge Pereira, com 6.781. Aquela foi a única vitória de Aarão como integrante do partido. Em [[1990]], o PASART, cuja base eleitoral era o estado do Rio de Janeiro, foi incorporado ao [[Partido Trabalhista do Brasil|PTdoB]].
53

edições