Diferenças entre edições de "Tião Carreiro"

36 bytes adicionados ,  00h01min de 10 de setembro de 2019
m
Desfeita(s) uma ou mais edições de Bruno A. O. Cruz Júnior (Inserção de informação controversa e contrária a fontes presentes no artigo. Foi recomendado debater antes.), com Reversão e avisos
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de Bruno A. O. Cruz Júnior (Inserção de informação controversa e contrária a fontes presentes no artigo. Foi recomendado debater antes.), com Reversão e avisos)
| fundo = cantor_solo
| nome completo = José Dias Nunes
| origem = [[Monte Azul]] {{BR-MG}} <ref>https://aracatuba.sp.gov.br/mes-de-outubro-celebra-memoria-de-tiao-carreiro/</ref>
| país = {{BRA}}
| nascimento = {{nascimento|13|12|1934}}
| exintegrantes = <!-- Ex-integrantes do grupo/da banda -->
}}
'''José Dias Nunes''', conhecido como '''Tião Carreiro''' ([[Monte Azul]] , [[13 de dezembro]] de [[1934]]<ref>{{citar web|url=httpshttp://aracatubadicionariompb.sp.govcom.br/mes-de-outubro-celebra-memoria-de-tiao-carreiro/|titulo=Mês de outubro celebra memória de Tião Carreiro|data=11/10/2017|acessodata=0915/0908/2019|publicado=Prefeitura''Dicionário deCravo Araçatuba-SPAlbin da Música Popular Brasileira''|ultimo=|primeiro=}}</ref> - [[São Paulo (cidade)|São Paulo]], [[15 de outubro]] de [[1993]])<ref>{{citar web|url=http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa531172/tiao-carreiro|título=Tião Carreiro|website=Enciclopédia Itaú Cultural|dataacesso=03/05/2019}}</ref> foi um [[cantor]] e [[instrumentista]] [[brasil]]eiro de [[música sertaneja]] de raiz que influenciou muitas duplas com o seu estilo. Tião Carreiro foi o precursor do "Pagode", ritmo que ousou em criar com base na viola e em seu ponteado. As letras de seu pagode contemplam a magia da vida na roça e na labuta caipira.<ref name=":0">{{Citar periódico|ultimo=Amaral|primeiro=João Paulo|data=2016-06-16|titulo=A trajetória do violeiro Tião Carreiro: das primeiras duplas ao sucesso do criador do rei do Pagode|url=http://www.revistas.usp.br/revistadatulha/article/view/125299|jornal=Revista da Tulha|volume=2|numero=1|paginas=144–173|doi=10.11606/issn.2447-7117.rt.2016.125299|issn=2447-7117}}</ref>
 
== Morte ==