Flávio Cavalcanti: diferenças entre revisões

238 bytes removidos ,  16h32min de 24 de setembro de 2019
bot: revertidas edições de 186.226.211.14 ( modificação suspeita : -24), para a edição 55603161 de O revolucionário aliado
(bot: revertidas edições de 186.226.211.14 ( modificação suspeita : -24), para a edição 55603161 de O revolucionário aliado)
 
Flávio esteve nos [[Estados Unidos]] e entrevistou o presidente [[John Fitzgerald Kennedy|Kennedy]], na [[Casa Branca]]. Entrou para a televisão e tinha estilo tão marcante que marcou [[época]], pois, entre outras coisas, criou o primeiro júri da [[televisão brasileira]]. [[Chiquinho Scarpa]], [[Jorge Kajuru]] e Conrado ([[marido]] da ex-paquita [[Andreia Sorvetão]]) já foram jurados dele. Começou também a compor e influiu muito nas tendências musicais. [[Artista]]s que depois se tornaram consagrados começaram com Flávio Cavalcanti.
 
Com seu jeito polêmico, caiu na besteira de entrevistar Tenório Cavalcanti em sua fortaleza, em Duque de Caxias, após um
 
boicote por parte da produção do programa proibido Tenório discusar no ar teve que cair na piscina ao vivo.
 
Na década de 70, todos os [[domingo]]s, às 18h, uma [[voz]] em ''off'' anunciava: "Entra no ar via [[Embratel]], para todo o Brasil, pela [[Rede Tupi de Televisão]], o programa Flávio Cavalcanti". A chamada marcava o início de um dos programas mais polêmicos da televisão brasileira e líder de audiência, comandado pelo jornalista e apresentador. Foi o primeiro programa a ser exibido para todo o país, utilizando o canal da Embratel.