Abrir menu principal

Alterações

indugencias
|propósito = Iniciar uma discussão sobre as doutrinas católicas.
}}
As '''''95 Teses''''' ou '''''Disputação do Doutor Martinho Lutero sobre o Poder e Eficácia das Indulgências''''' (em [[latim]]: ''Disputatio pro declaratione virtutis indulgentiarum''){{efn|Este título se encontra na impressão do panfleto da [[Basileia]] de 1517. As primeiras cópias das ''Teses'' usam de um ''[[incipit]]'' no lugar de um título que resuma o conteúdo. O cartaz de [[Nuremberg]] de 1517 introduz as ''Teses'' com {{lang|la|''Amore et studio elucidande veritatis: hec subscripta disputabuntur Wittenberge. Presidente R.P Martino Lutther ... Quare petit: vt qui non possunt verbis presentes nobiscum disceptare: agant id Uteris absentes.''}} Lutero usualmente as chama de "{{lang|de|''meine Propositiones''}}" (minhas proposições).{{sfn|Cummings|2002|p=32}}}} são uma lista de proposições para uma [[disputa (escolástica)|disputa]] acadêmica escritas em 1517 por [[Martinho Lutero]], professor de [[teologia moral]] da [[Universidade de Wittenberg]], Alemanha, as quais iniciaram a [[Reforma Protestante]], um [[cisma]] da [[Igreja Católica]] que mudou profundamente a Europa. Tais teses discorrem sobre as posições de Lutero contra o que ele viu como práticas abusivas por pregadores que realizavam a venda de [[indulgência]]s, que tinham por finalidade reduzir a punição temporal de [[pecado]]s cometidos pelos próprios compradores ou por algum de seus entes queridos no [[purgatório]]. Nas ''Teses'', Lutero afirmou que o [[arrependimento]] requerido por Cristo para que os pecados sejam perdoados envolve o arrependimento espiritual interior e não meramente uma [[confissão (sacramento)|confissão sacramental]] externa. Ele argumentou que as indulgências levam os cristãos a evitar o verdadeiro arrependimento e a tristeza pelo pecado, acreditando que podem renunciá-lo comprando uma indulgência. Estas também, de acordo com Lutero, desencorajam os cristãos de dar aos pobres e realizarem outros [[Obras de misericórdia|atos de misericórdia]], acreditando que os certificados de indulgência eram mais valiosos espiritualmente. Apesar de Lutero ter afirmado que suas posições sobre as indulgências estavam de acordo com as do [[Papa Leão X|papa]], as teses desafiaram uma [[bula pontifícia]] do século XIV, as quais afirmavam que o papa poderia usar o [[tesouro do mérito]] e as boas obras dos santos do passado para perdoar a punição temporal pelos pecados. As ''Teses'' são formuladas como proposições a serem discutidas em debate não representariam necessariamente as opiniões de Lutero, porém ele as esclareceu posteriormente na obra ''Explicações da Disputa sobre o Valor das Indulgências''.
 
. Estas também, de acordo com Lutero, desencorajam os cristãos de dar aos pobres e realizarem outros [[Obras de misericórdia|atos de misericórdia]], acreditando que os certificados de indulgência eram mais valiosos espiritualmente. Apesar de Lutero ter afirmado que suas posições sobre as indulgências estavam de acordo com as do [[Papa Leão X|papa]], as teses desafiaram uma [[bula pontifícia]] do século XIV, as quais afirmavam que o papa poderia usar o [[tesouro do mérito]] e as boas obras dos santos do passado para perdoar a punição temporal pelos pecados. As ''Teses'' são formuladas como proposições a serem discutidas em debate não representariam necessariamente as opiniões de Lutero, porém ele as esclareceu posteriormente na obra ''Explicações da Disputa sobre o Valor das Indulgências''.
 
Lutero enviou as ''Teses'' anexadas a uma carta a [[Alberto de Mainz]], o [[Arcebispo de Mainz]], em 31 de outubro de 1517, data que é considerada o início da [[Reforma Protestante]] e que é comemorada anualmente como o [[Dia da Reforma Protestante]]. Lutero também pode ter afixado as ''Teses'' na porta da [[Igreja do Castelo de Wittenberg]] e de outras igrejas em Wittenberg, de acordo com o costume da Universidade, em 31 de outubro, ou em meados de novembro. As ''Teses'' foram rapidamente reimpressas, traduzidas e distribuídas por toda a Alemanha e a Europa. Iniciou-se então uma [[guerra panfletária]] com o pregador de indulgências [[Johann Tetzel]], contribuindo para a difusão da fama de Lutero. Os superiores eclesiásticos de Lutero o julgaram de [[heresia]], o que culminou na sua [[excomunhão]] em 1521. Embora a publicação das ''Teses'' seja o início da Reforma Protestante, Lutero não considerava as indulgências tão importantes como outras questões teológicas que dividiriam a igreja, como a [[justificação pela fé]] e o [[De servo arbitrio|livre arbítrio]]. Sua descoberta acerca destas questões viria mais tarde, sendo que ele não via a escrita das ''Teses'' como o ponto em que suas crenças divergiram daquelas da Igreja Católica.
Utilizador anónimo