Diferenças entre edições de "Funcionalismo (ciências sociais)"

2 bytes adicionados ,  02h09min de 3 de outubro de 2019
sem resumo de edição
O '''funcionalismo''' (do [[Latim]] ''fungere'', 'desempenhar') é um ramo da [[antropologia]] e das [[ciências sociais]] que procura explicar aspectos da [[sociedade]] em termos de funções. Para ele, cada instituição exerce uma função específica na sociedade e o seu mau funcionamento significa um desregramento da própria sociedade. A sua interpretação de sociedade está diretamente relacionada com o estudo do [[fato social]], que, segundo [[Émile Durkheim]], apresenta características específicas: ''exterioridade'' e a ''coercitividade''. O fato social é exterior, na medida em que existe antes do próprio indivíduo, e coercivo, na medida em que a sociedade se impõe, sem o consentimento prévio do indivíduo.
 
O funcionalismo é "uma estrutura que visa construir uma teoria que considera a sociedade como um [[sistemas complexos|sistema complexo]] cujas partes trabalham juntas para promover a solidariedade e a estabilidade".<ref name=":2aaa">{{citar livro|título=Sociology|último =Macionis|primeiro =John|data=1944–2011|publicado=Pearson Prentice Hall|others=Gerber, Linda Marie|ano=|isbn=9780137001613|edição= 7th|local=Toronto, Canada|páginas=|oclc=652430995}}</ref> Esta abordagem olha para a sociedade por meio de uma orientação de nível macro, ou seja, um foco amplo sobre as estruturas sociais que moldam a sociedade como um todo. O funcionalismo postula que a sociedade evolui como organismos.<ref>{{citar web|url=https://www.wisc-online.com/learn/social-science/sociology/i2s3404/the-structural-functional-theoretical-approac|título=The Structural-Functional Theoretical Approach|último =DeRosso|primeiro =Deb|data=|website=Wisc-Online OER|língua=en|arquivourl=|arquivodata=|urlmorta=|acessodata=2012-09-20}}</ref> Essa abordagem analisa tanto a estrutura social quanto as funções sociais. O funcionalismo aborda a sociedade como um todo em termos da função de seus elementos constituintes; ou seja, as [[normas]], os [[costumes]], as [[tradições]] e as [[instituições]].
 
Uma analogia comum, popularizada por [[Herbert Spencer]], apresenta essas partes da sociedade como "órgãos" que trabalham para o funcionamento adequado do "corpo" como um todo.<ref>{{citar livro|último =Urry |primeiro =John |url=https://books.google.com/books?id=ogyDBobOHVEC&pg=PA23 |título=Sociology beyond societies: mobilities for the twenty-first century |capítulo=Metaphors |publicado=Routledge |ano=2000 |página=23 |isbn=978-0-415-19089-3 }}</ref> Para [[Talcott Parsons]], "funcionalismo estrutural" descreve um estágio particular no desenvolvimento metodológico da [[ciência social]], em vez de uma escola específica de pensamento.<ref name=":2">{{citar livro|título=Social systems and the evolution of action theory|último =1902-1979.|primeiro =Parsons, Talcott,|data=1977|publicado=Free Press|isbn=978-0029248003|local=New York|oclc=2968515}}</ref><ref>{{citar livro|título=The sociology of Talcott Parsons|último =François.|primeiro =Bourricaud,|data=1981|publicado=University of Chicago Press|ano=|isbn=978-0226067568|edição= Pbk.|local=Chicago|páginas=|oclc=35778236}}</ref>
Utilizador anónimo