Diferenças entre edições de "Instituto da Nobreza Portuguesa"

264 bytes removidos ,  19h11min de 5 de outubro de 2019
O Instituto da Nobreza Portuguesa, fundado em [[2004]] por determinação de [[Duarte Pio de Bragança]], tem a sua sede em [[Lisboa]], no [[Palácio dos Marqueses de Fronteira]]. Os objectivos do Instituto, declarados na sua constituição, são promover a conservação e divulgação do património cultural imaterial português, nomeadamente o património honorífico.<ref name="dre" />
 
Tendo como base a legislação nobiliárquica, incluindo o direito consuetudinário, e a [[Carta Constitucional portuguesa de 1826|constituição em vigor a 4 de Outubro de 1910]], que declara explicitamente que cabia ao Rei a concessão de títulos de nobreza no seu exercício do [http://www.arqnet.pt/portal/portugal/liberalismo/c1826t5.html poder executivo] - provendo a sua autoridade para fazê-lo da Nação e fundada na Constituição - o Instituto de Nobreza Portuguesa apenas reconhece e regista títulos e outros foros da nobreza concedidos por Monarcas reinantes e com plenos poderes para o fazer.
 
Até 2008 o Instituto tinha autenticado cerca de 500 títulos de nobreza.<ref name="sicn_Sang">{{citar web
Utilizador anónimo