Diferenças entre edições de "Semencaré"

27 bytes removidos ,  06h39min de 12 de outubro de 2019
sem resumo de edição
m (Foram revertidas as edições de Vanthorn para a última revisão de Renato de carvalho ferreira, de 00h08min de 17 de julho de 2019 (UTC))
Etiqueta: Reversão
}}
 
'''Semencaré''',{{harvref|Lopes|2011|p=91}} ou ainda '''Anjjeperura Semenchkare'''<ref>''Anjjeperura Semenchkare'' é a transcrição de seu nome de trono.</ref> ou '''Semenejkara''', <ref>''Semenejkara'' é a transcrição de seu nome de nascimento, muito utilizado em textos acadêmicos. </ref> foi o mais breve e enigmático [[faraó]] da [[XVIII dinastia egípcia]], governando de c.[[1338 a.C.]] a c.[[1336 a.C.]]
 
O nome de Semencaré aparece no final do reinado de [[Aquenáton]], convertido em corregente do trono e, nessa condição, seu sucessor.
* Ele seria, na verdade, não um homem mas a própria esposa de Aquenáton, a famosa [[Nefertiti]] que, a exemplo de [[Hatexepsute]], teria adotado aparência e títulos masculinos para assumir o trono, após a morte do marido. Em favor dessa teoria conta o fato do nome de Nefertiti deixar de ser mencionado à época em que aparecem referências a Semencaré.
 
Para [[Roger Bottini Paranhos|Paranhos]] é importante não confundir o título Semenchkare (que significa ''o ká de Rá está firmemente estabelecido'') com o nome do faraó. [[Nefertiti]] assumiu o governo da Terra de Kemi (como era conhecido o Egito) como co-regente de [[Aquenáton]], com o nome de ''AnkhKheperure Meri WáenRá Nefer-NeferuAten Smenkhkare''.<ref group="nota_">Nefertiti assume assim os dois títulos reais de Aquenáton (AnkhKheperure e WáenRá), mantendo o título que recebeu quando se casou com Aquenáton (Nefer-NeferuAten) e adicionando seu nome real como Semencaré.</ref><ref group="nota_">Seu nome significa "Aquela que vive nas transformações de Rá; Amada daquele que é Uno com Rá; Bela como as belezas de Aton; O ká de Rá está firmemente estabelecido".</ref> Com a morte de Nefertiti e Aquenáton, assume [[Panhesy]], sacerdote do templo de Rá em Heliópolis, ao casar-se com a filha mais velha de Aquenáton e Nefertiti, [[Meritaton|Merit-Aton]], e adotou o título de Semencaré, daí a confusão que ainda existe sobre esse faraó.<ref>''Aquenaton - a revolução espiritual do Antigo Egito''. Romance histórico de [[Roger Bottini Paranhos]], publicado em 2002 pela Editora do Conhecimento.</ref>
 
Com a morte de Nefertiti e Aquenáton, assume Panhesy, sacerdote do templo de Rá em Heliópolis, ao casar-se com a filha mais velha de Aquenáton e Nefertiti, [[Meritaton|Merit-Aton]], e adotou o título de Semencaré, daí a confusão que ainda existe sobre esse faraó.<ref>''Aquenaton - a revolução espiritual do Antigo Egito''. Romance histórico de [[Roger Bottini Paranhos]], publicado em 2002 pela Editora do Conhecimento.</ref>
 
De qualquer forma, o fato de ter governado por apenas 2 ou 3 anos, sugere que Semencaré morreu prematuramente (devia ter menos de 30 anos), em circunstâncias desconhecidas e tão misteriosas quanto as da morte de seu sucessor, o faraó-menino [[Tutancâmon]].