Diferenças entre edições de "Lewis (metralhadora)"

4 825 bytes adicionados ,  04h58min de 13 de outubro de 2019
sem resumo de edição
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
Etiqueta: Inserção de predefinição obsoleta
{{Sem-fontes|data=fevereiro de 2013}}
{{Info/Arma de fogo|
| imagem = Lewis Gun (derivated).jpg
| variantes = Mk.I e Mk.II
|}}
 
[[Imagem:Lewis gun world war I.jpg|thumb|250px|Uso da Lewis como arma antiaérea durante a Primeira Guerra Mundial.]]
[[Imagem:Lewis gun drill.jpg|thumb|right|250px|Linha de instrução de tiro em posição deitada com a Lewis.]]
[[Imagem:SopwithCamelTopsideIWM2006.jpg|thumb|right|250px|Lewis Mk.II montadas num caça Sopwith Camel.]]
 
A '''Lewis Gun''', ou, simplesmente '''Lewis''', é uma [[metralhadora]] projetada nos [[Estados Unidos da América]] na [[década de 1910]]. AperfeiçoadaEla foi inventada por [[Samuel McLean]] e aperfeiçoada pelo Coronel [[Isaac Newton Lewis]], mastendo inventadasido porproduzida em massa no [[SamuelReino McLeanUnido]],{{sfnp|Easterly|1998| ap=65}} metralhadoraela Lewis,foi constituiu-se noo sustentáculo de muitas forças armadas no mundo inteiro, principalmente durantechegando a participara da [[Expedição Pancho Villa]],<ref>{{cite magazine |last=Canfield |first=Bruce |date=Outubro de 2016 |title= 1916: Guns On The Border |magazine=American Rifleman |publisher=National Rifle Association}}</ref> na [[Primeira Guerra Mundial|primeira]]. Aléme [[Segunda Guerra Mundial|segunda]] guerras mundiais, onde além de ser usada para dar apoio à [[infantaria]] nas [[trincheira]]s, foi amplamente usada em [[aeronave]]s e [[carro de combate|carros de combate]], dachegando Primeiraa ser usada na [[Guerra Mundialda Coreia]].
 
==História==
A '''''Lewis Automatic Machine Rifle''''' (literalmente '''Espingarda Metralhadora Automática Lewis''') foi desenvolvida nos EUA em [[1911]].<ref name="Sken5">{{harvp|Skennerton|2001|p=5}}</ref> pouco antes da [[Primeira Guerra Mundial]]. Apesar das suas origens, a Lewis não foi imediatamente adaptada pelos americanos. Isto teve a ver com rivalidades entre os responsáveis pelo armamento do Exército dos [[Estados Unidos]]. A arma tinha uma [[cadência de tiro]] de cerca de 550 tpm.{{sfnp|Skennerton|2001|page=4}} Pesava 12,7&nbsp;kg, ou seja, cerca de metade do peso das típicas metralhadoras da época como a [[Vickers (metralhadora)|Vickers]], sendo escolhida, sobretudo porque podia ser carregada e operada por um único soldado.{{sfnp|Hogg|Batchelor|1976|page=27}} A Lewis era, portanto, mais móvel que as metralhadoras pesadas e poderia mais facilmente acompanhar as tropas durante os seus avanços e recuos. No entanto, ainda era algo pesado para a missão para a qual foi projetada. A arma também tinha a característica de ser relativamente barata, com um custo de cerca de um sexto de uma metralhadora [[Vickers (metralhadora)|Vickers]], sendo por isso atribuída em largas quantidades às tropas em combate na Frente Ocidental durante a Primeira Guerra Mundial. No total, a Lewis era constituída apenas por 62 peças, tornando-a muito mais fácil de fabricar que a Vickers (podiam ser fabricadas seis metralhadoras Lewis ao mesmo tempo que uma única Vickers). Pela sua leveza também se tornou popular como arma aeronáutica.{{sfnp|Hogg|Batchelor|1976|p=27}}
 
==Serviço==
O Coronel Lewis ficou frustrado ao tentar persuadir o Exército dos [[EUA]] a adaptar o seu projeto.{{sfnp|Hogg|Batchelor|1976| pp=30-31}} Decidiu então reformar-se ae dirigiu-se para a [[Bélgica]]. Os belgas depressa adaptaram a arma em [[1913]], adaptando a munição .303 [[Britânica]]. Pouco depois, a Birmingham Small Arms Company (BSA) adquiriu a licença para fabricá-la no Reino Unido. Os alemães defrontaram-se, pela primeira vez, com a Lewis, ao invadirem a [[Bélgica]] em [[1914]], dando-lhe o apelido de "'''a Cascavel Belga'''".<ref name="The Lewis Gun">{{cite news |url=http://findarticles.com/p/articles/mi_m0BQY/is_3_46/ai_59281217 |title=The Lewis Gun |publisher=Guns Magazine, March 2000/findarticles.com |accessdate=12/2/2009 |first=Robert |last=Bruce |year=2000 |url-status= |archiveurl=https://web.archive.org/web/20090807035340/http://findarticles.com/p/articles/mi_m0BQY/is_3_46/ai_59281217/ |archivedate=7/8/2009 }}</ref>
 
Os Exército Britânico adaptou a Lewis, pouco depois dos belgas, em [[1914]]. Cada arma necessitava de uma guarnição de dois elementos, um apontador para a disparar e um municiador, para transportar as munições e recarregá-la. Todos os militares da secção estavam treinados para a disparar caso a sua guarnição ficasse incapacitada. Os primeiros [[tanque]]s britânicos, os [[Mark I (tanque)|Mark I]] estavam armados com metralhadoras Lewis. Foi usada nas aeronaves britânicas, tanto operada pelos segundos tripulantes (observadores ou apontadores) como arma primária, em complemento das metralhadoras Vickers.
 
Em [[1917]], o Exército dos Estados Unidos, adaptou finalmente a Lewis no calibre .30-06 Springfield. A arma foi, no entanto rapidamente substituída, logo em [[1918]], pela [[Fuzil automático Browning|BAR]].<ref name="Ford71">{{harvp|Ford|2005| p=71}}</ref>
 
A Rússia comprou um número significativo de Lewis no calibre .303 Britânico e no 7,62 x 54&nbsp;mm Russo, usando-a como [[arma automática]] de apoio direto nas unidades de infantaria ou como metralhadora de apoio geral nas unidades de cavalaria.{{sfnp|Skennerton|2001|p=46}} Apesar de ter sido substituída pela Degtyarev na [[década de 1920]], algumas Lewis foram reintroduzidas brevemente, durante a Segunda Guerra Mundial para compensar as perdas de equipamento durante o avanço alemão.
 
O Exército Alemão também usou Lewis capturadas e adaptadas ao uso de munições alemãs, para equipar os seus ''Musketen Bataillonnen'' (literalmente "Batalhões de Mosqueteiros"), unidades móveis de metralhadoras ligeiras vocacionadas para operações de assalto ou de contra-ataque. A Lewis manteve-se em serviço nestas unidades até à formação dos ''Maschinen-Gewehr Scharfschützen Bataillonnen'' (Batalhões de Atiradores de Metralhadoras) em abril de [[1918]].<ref name="The Lewis Gun"/> Os ''Sturmabteillung'' (Tropas de Assalto) preferiam as Lewis às metralhadoras "ligeiras" alemãs e mantiveram-nas em uso. A Lewis continuou ao serviço alemão até ao final da guerra, sendo reparadas e convertidas numa fábrica em Bruxelas.
 
O [[Corpo Expedicionário Português]] enviado para a França também foi equipado com metralhadoras Lewis. A partir daí a Lewis tornou-se a metralhadora ligeira padrão do [[Exército Português]] até à [[década de 1930]]. Algumas Lewis continuaram ao serviço de unidades coloniais até o início da [[década de 1960]]. A Lewis também equipou a [[Guarda Nacional Republicana]].
 
No início da [[Segunda Guerra Mundial]] a Lewis já tinha sido substituída pela [[Bren]] na maioria das funções no âmbito da infantaria do Exército Britânico. No entanto continuou ao serviço como arma montada em viaturas e aeronaves. Na emergência que se seguiu à queda da França, a Lewis foi utilizada para armar a ''[[Home Guard]]'' (Força de Defesa Territorial).{{sfnp|Skennerton|1988| p=58}}
 
Também, durante a Segunda Guerra Mundial, muitos elementos de projecto da Lewis serviram de inspiração para a [[espingarda de assalto]] alemã.<ref name="Sken9">{{harvp|Skennerton|2001| p= 9}}</ref>
 
==Variantes==
:'''Lewis M1920''': versão holandesa, fabricada em Hembrug, durante a [[década de 1920]];
:'''Tipo 92''': cópia japonesa da Lewis Mk.II.
 
==Ver também==
* [[Johnston (metralhadora leve)]]
* [[FM 24/29 (metralhadora leve)]]
* [[Tipo 92 (metralhadora)]]
* [[Degtyaryov (metralhadora)]]
 
{{referencias}}
 
==Bibliografia==
* {{cite book |first=William |last=McCleave Easterly |title=The Belgian Rattlesnake: The Lewis Automatic Machine Gun: A Social and Technical Biography of the Gun and Its Inventors |year=1998 |publisher=Collector Grade |isbn=978-0-88935-236-0 |ref={{harvid|Easterly|1998}}}}
* {{cite book |last=Bullock |first=Arthur |title=Gloucestershire Between the Wars: A Memoir |publisher=The History Press |year=2009 |isbn=978-0-7524-4793-3}} Pages 62-64, 66, 69-70, 85-86.
* {{cite book |last=Chant |first=Christopher |year=2001 |title=Small Arms Of World War II |location=London (UK) |isbn=978-1-84044-089-8 |publisher=Brown Partworks |ref=harv}}
* {{cite book |last=Ford |first=Roger |year=2005 |title=The World's Great Machine Guns from 1860 to the Present Day |location=London |isbn=978-1-84509-161-3 |publisher=Amber Books |ref=harv}}
* {{cite book |last=Glanfield |first=John |year=2001 |title=The Devil's Chariots – The Birth and Secret Battles of the first Tanks |location=Stroud |isbn=978-0-7509-4152-5 |publisher=Sutton |ref=harv}}
* {{cite book |last=Grant |first=Neil |year=2014 |title=The Lewis Gun |location=Oxford (UK) |isbn=978-1-78200-791-3 |publisher=Osprey |ref=harv}}
* {{cite book |last=Hogg |first=Ian V. |year=1978 |title=The Complete Illustrated Encyclopedia of the World's Firearm |isbn=978-0-89479-031-7 |publisher=A&W |ref=harv |url-access= |url=https://archive.org/details/completeillustra00ianv }}
* {{cite book |last1=Hogg |first1=Ian V. |last2=Batchelor |first2=John |year=1976 |title=The Machine-Gun (Purnell's History of the World Wars Special) |location=London |isbn= |publisher=Phoebus |ref=harv}}
* {{cite book |last=Skennerton |first=Ian |year=1988 |title=British Small Arms of World War 2 |publisher=Ian Skennerton |location=Margate QLD (Australia) |isbn=978-0-949749-09-3 |ref=harv}}
* {{cite book |last=Skennerton |first=Ian |year=2001 |series=Small Arms Identification Series |issue=No. 14 |title=.303 Lewis Machine Gun |publisher=Arms & Militaria Press |location=Gold Coast QLD (Australia) |isbn=978-0-949749-42-0 |ref=harv}}
* {{cite book |last=Smith |first=Joseph E. |year=1973 |title=Small Arms of the World |edition=10th Rev. |publisher=Stackpole Books |location=Harrisburg PA (USA) |isbn=978-0-88365-155-1 |ref=harv}}
* {{cite book |last=Smith |first=W. H. B. |year=1979 |orig-year=1943 |title=1943 Basic Manual of Military Small Arms |edition=facs. |publisher=Stackpole Books |location=Harrisburg PA (USA) |isbn=978-0-8117-1699-4 |ref={{harvid|Smith|1943}}}}
* {{cite book |author=<!--Staff writer(s); no by-line.--> |title=Textbook of Small Arms 1929 |publisher=HMSO for War Office |year=1999 |orig-year=1929 |edition=repr. |location=London (UK), Dural (NSW): Rick Landers |oclc=4976525 |ref=harv}}<!--oclc for 1929 ed-->
* {{cite journal |last=Townsend |first=Reginald T. |authorlink= |date=Dezembro de 1916 |title="Tanks" and "The Hose Of Death" |journal=The World's Work: A History of Our Time |volume=XXXIII |pages=195–207 |url=https://books.google.com/?id=lPAMVa7esS4C&pg=PA195 |accessdate=4/8/2009 |ref=}}
 
==Ligações externas==
{{Commonscat|Lewis Gun}}
* [http://www.fenrir.com/free_stuff/lewis/index.htm#index Scans of Lewis gun manual of 1917]
* [https://web.archive.org/web/20090227162331/http://world.guns.ru/machine/mg66-e.htm Lewis light machine gun (USA – Great Britain)] at Modern Firearms
* [https://www.youtube.com/watch?v=oxbzMRVh6kg Animation of Lewis machine gun 1916]
* [https://www.youtube.com/watch?v=ene6LievhIE Lewis gun with cooling shroud in demonstration firing]
 
 
[[Categoria:Metralhadoras dos Estados Unidos]]