Diferenças entre edições de "São Sebastião do Paraíso"

6 bytes adicionados ,  18h19min de 26 de outubro de 2019
(Revertida edição que inseriu conteúdo sem citar as fontes.)
Etiqueta: Desfazer
 
A expansão do café na região de [[Campinas]] para o oeste Paulista, impulsionou a cafeicultura na região de Ribeirão Preto.
A proximidade com a zona cafeicultora de [[Ribeirão Preto]] e a própria vocação agrícola de Paraíso fez da cidade umas das maiores produtoras de café no Estado na época, chegando a colher, no final do século XIX, '''doze milhões de sacas anuais'''.<ref name="SSPMG1"/>
A participação da cidade no surto cafeeiro do Segundo Reinado fez com a cidade fosse beneficiada com a vinda de primeiras levas de imigrantes, que chegavam em carros de boi, depois de desembarcar na estação da Cia Ferroviária São Paulo e Minas em [[Mococa]].
No começo de [[1870]], crianças de pais italianos já haviam sido registradas na cidade.
{{VT|Recordes climáticos de São Sebastião do Paraíso}}
 
[[ImagemFicheiro: Arco-íris em São Sebastião do Paraíso - MG.jpg |250px |thumb|esquerda|Arco-íris na zona urbana do município. ]]
O [[clima]] paraisense é caracterizado, segundo a classificação climática de [[Classificação climática de Köppen-Geiger|Köppen]], como [[Clima tropical de altitude|tropical de altitude]] (ou ''Cwb'') com invernos secos, verões chuvosos e temperaturas moderadas durante todo o ano. Com temperatura média compensada anual de {{fmtn|21|°C}} e pluviosidade média de aproximadamente {{fmtn|1750|mm/ano}}, concentrados entre os meses de outubro e março, sendo janeiro o mês de maior precipitação (335,5 mm). O mês mais quente, fevereiro, tem temperatura média de {{fmtn|23|°C}}, sendo a média máxima de {{fmtn|29.2|°C}} e a mínima de {{fmtn|18.1|°C}}. E o mês mais frio, junho, de {{fmtn|17.3|°C}}, sendo {{fmtn|25.4|°C}} e {{fmtn|11|°C}} as médias máxima e mínima, respectivamente. [[Outono]] e [[primavera]] são estações de transição.
 
Utilizador anónimo