Diferenças entre edições de "Pax Romana"

14 bytes adicionados ,  16h38min de 30 de outubro de 2019
sem resumo de edição
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel Possível conteúdo ofensivo
[[Ficheiro:Roman Empire Trajan 117AD.png|thumb|Extensão máxima do [[Império Romano]] durante o reinado de [[Trajano]], em {{DC|117|x}}]]
A '''''Pax Romana''''', expressão latina para "A Paz Romana", é o longo período de relativa paz, gerada pelas armas e pelo autoritarismo, experimentado pelo [[Império Romano]] que iniciou-se quando [[Augusto]], em [[28 a.C.]], declarou o fim das guerras civis e durou até o ano da morte do imperador [[Marco Aurélio]], em [[180|180 d.C.]].
Liberato sai daqui seu homosexual
Este termo enquadra-se historicamentehistoicamente nos dois primeiros séculos do Império Romano, instaurado em [[27 a.C.]] por Otávio Augusto. Neste período, a população romana viveu protegida do seu maior receio: as invasões dos [[bárbaros]] que viviam junto às fronteiras, o [[limes]].
Pax Romana era uma expressão já usada na época, possuindo um sentido de segurança, ordem e progresso para todos os povos dominados por Roma. Tem maior expressão nas dinastias imperiais dos [[Dinastia flaviana|Flávios]] ([[68]]-[[96]]) e dos [[Antoninos]] ([[96]]-[[192]]). [[Plínio, o Velho]] realçava já a "imensa majestade da paz romana, essa dádiva dos deuses que parece ter trazido os Romanos ao mundo para o iluminar".