Diferenças entre edições de "B3 (bolsa de valores)"

13 bytes removidos ,  23h38min de 1 de novembro de 2019
Desfeita a edição 56590427 de 45.164.76.41
(Desfeita a edição 56590427 de 45.164.76.41)
Etiqueta: Desfazer
|rodapé =
}}
'''B3''' (estilizado como '''[B]³''' em referência às letras iniciais de ''Brasil, Bolsa, Balcão'') é a [[bolsa de valores]] oficial do [[Brasil]], sediada na cidade de [[São Paulo]]. Em 2017, era a quinta maior [[Bolsa de valores|bolsa]] de [[mercado de capitais]] e [[Mercado financeiro|financeiro]] do mundo, com patrimônio de 13 bilhões de dólares.<ref>{{Citar periódico|titulo=Fusão entre BM&FBovespa e Cetip cria a B3, 5ª maior bolsa de valores do mundo|jornal=Agência Brasil - Últimas notícias do Brasil e do mundo|url=http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2017-03/fusao-entre-bmfbovespa-e-cetip-cria-b3-5a-maior-bolsa-de-valores-do-mundo|editora=EBC|acessodata=15 de abril de 2017}}</ref>
 
A B3 surgiu sob o formato atual após a fusão da Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo ('''BM&FBOVESPA''') com a Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos ('''CETIP'''), aprovada pela [[Comissão de Valores Mobiliários]] (CVM) e pelo [[Conselho Administrativo de Defesa Econômica]] (CADE) em 22 de março de 2017.<ref>{{Citar periódico|titulo=CVM aprova fusão entre BM&FBovespa e Cetip|jornal=investing.com Brasil|url=https://br.investing.com/news/mercado-de-a%C3%A7%C3%B5es-e-financeiro/cvm-aprova-fus%C3%A3o-entre-bm-amp;fbovespa-e-cetip-234503}}</ref> A BM&FBOVESPA havia surgido em 8 de maio de 2008, quando houve a fusão da Bolsa de Valores de São Paulo ('''Bovespa'''), cuja criação remonta a 1890, e a Bolsa de Mercadorias e Futuros ('''BM&F'''), fundada em 1917.<ref>{{Citar web |url=http://www.bmfbovespa.com.br/English/NewExchange.asp |publicado=Bmfbovespa.com.br |título=BM&FBOVESPA: About us |data= |acessodata=}}</ref>
 
=== Integração das bolsas nacionais e surgimento da Bovespa ===
[[FicheiroImagem:Werner Haberkorn - Vista interna de Pregão de Bolsa (cropped).jpg|miniatura|direita|Pregão de Bolsa meados do século XX]]
Desde o início dos Mercado de capitais no Brasil, durante a [[Império Português#Mudança da Corte e Independência do Brasil (1807-1825)|fase final do período colonial]], a [[Bolsa de Valores do Rio de Janeiro]] foi o grande mercado de ações do país.<ref>Marta Barcellos & Simone Azevedo; "Histórias do Mercado de Capitais no Brasil" Campus Elsevier 2011 ISBN 8535239944 Introdução (por Ney Carvalho), pag. xiv</ref> No entanto, a partir da década de 1970, em decorrência dos efeitos do [[Milagre_econômico_brasileiro#Crash_de_1971|Crash de 1971]], começou a perder espaço gradativamente para a Bovespa.<ref name="História"/><ref name="História2"/> Em junho de 1971, tem início o [[Milagre econômico brasileiro#Crash de 1971|2º crash de maior impacto]] econômico interno da história do Brasil.<ref>Azevedo, Simone/Barcellos, Marta "Histórias do Mercado de Capitais no Brasil" Elsevier Ed. Ltda 2011 ISBN 9788535239942 Capítulo 4 [http://books.google.com.br/books?id=pypqV4d_YcsC&pg=PA55&dq=bolsa+crash+1971&hl=pt-BR&sa=X&ei=jj69UeunN4zc8ATfwoD4Cg&ved=0CDEQ6AEwAA#v=onepage&q=bolsa%20crash%201971&f=false Visualização Google Livros]</ref><ref name="História3"/>
 
 
=== Fusão entre Bovespa e BM&F ===
[[FicheiroImagem:São Paulo Stock Exchange Bovespa Building.jpg|miniatura|esquerda|upright|Fachada da [[sede da B3]] na capital paulista.]]
A Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F) foi a maior bolsa de comércio [[brasil]]eira até a sua fusão com a Bovespa.<ref name="HMCM">Azevedo,simone/barcellos, Marta, '''Histórias do Mercado de Capitais no Brasil''', Elsevier Brasil ISBN 8-535-24406-9</ref><ref name=HMCM1>[http://www.rico.com.vc/Util/Documentos/ManualOperacional_BMFBOVESPA.pdf BM&FBOVESPA S.A. – Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros]</ref> Ela consistia em uma sociedade mercantil criada por empresas, [[corretoras de valores]] e [[banco]]s. Nela, diferentemente da Bovespa, não se negociavam [[ativo]]s mercantis societários ([[Ação (bolsa de valores)|ações]]). Em vez disso, eram negociados contratos de mercadorias (principalmente ''[[commodities]]'') e [[derivativo]]s, à vista ou para pagamento futuro. Localizava-se na [[São Paulo (cidade)|cidade de São Paulo]] e operava principalmente com [[taxa de câmbio]], taxa de [[juro]]s, [[café]], [[açúcar]], [[soja]], [[gado]] bovino, [[milho]] e [[ouro]].<ref name=HMCM /><ref name=HMCM1 /><ref name="História"/><ref name="História2"/><ref name="História3"/>
 
=== Fusão entre BM&FBOVESPA e CETIP ===
A [[Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos]] (CETIP S.A.) foi criada em 1984 como um braço operacional da Associação Nacional dos Dirigentes do Mercado Aberto ([[ANDIMA]]), sob a forma de [[sociedade civil]] brasileira, [[Organizações sem fins lucrativos |sem fins lucrativos]]. Iniciou suas operações em 1986, passando, desde então, a disponibilizar sistemas eletrônicos de custódia, registro de operações e liquidação financeira no [[mercado financeiro |mercado]] de títulos públicos e privados. Participou ativamente do desenvolvimento do mercado financeiro, em estreita ligação com o mercado e os órgãos de regulação, propondo, criando, viabilizando e operacionalizando soluções e sistemas para suporte das operações de seus participantes, desempenhou papel relevante no processo de privatização da empresas públicas e na concepção e operacionalização do Sistema de Pagamentos Brasileiro.<ref name="História"/><ref name="História2"/><ref name="História3"/>
[[FicheiroImagem:Sao Paulo Stock Exchange.jpg|miniatura|esquerda|Painel de cotações em 2007.]]
[[FicheiroImagem:Bovespa TradersBovespa_Traders.jpg|miniatura|esquerda|Bovespa em 2009.]]
 
A CETIP era conhecida por seu ambiente de balcão que, diferentemente do ambiente de bolsa, oferece aos participantes uma maior flexibilidade para o registro da negociação de títulos e valores mobiliários de [[renda fixa]], assim como registrar, custodiar e liquidar títulos públicos estaduais e municipais emitidos após 1992, títulos representativos de dívidas de responsabilidade do [[Tesouro Nacional]], além de todos os créditos securitizados da União, da Dívida Agrícola, dos Títulos da Dívida Agrária e também dos certificados financeiros do Tesouro e principalmente a custódia de [[Derivativos]] de balcão. Era a integradora do mercado financeiro, pois oferecia produtos e serviços de registro, custódia, negociação e liquidação de ativos e títulos. Era também a maior depositária de títulos privados de renda fixa da América Latina e a maior câmara de ativos privados do país, com estoque de mais de cinco trilhões de reais, em início de 2015, com movimentação diária de 42,68 bilhões de reais e liquidação financeira de 30,34 bilhões de reais.<ref name="História"/><ref name="História2"/><ref name="História3"/>
== Estrutura ==
=== Escritórios ===
[[FicheiroImagem:Bovespa, São Paulo city downtown.jpg|miniatura|[[Sede da B3]] no centro de [[São Paulo (cidade)|São Paulo]].]]
Além da sede localizada no centro da [[São Paulo (cidade)|capital paulista]] na Praça Antônio Prado, a B3 mantém outras unidades na [[avenida Faria Lima]], em [[Alphaville (bairro de Barueri e Santana de Parnaíba)|Alphaville]]. Também possui escritórios de representação em [[Londres]] e em [[Xangai]], para oferecer suporte aos participantes desses mercados nas atividades com os clientes estrangeiros e no relacionamento com os órgãos reguladores, além de divulgar seus produtos e práticas de governança a potenciais investidores.<ref>{{Citar web|url=http://www.b3.com.br/pt_br/b3/institucional/unidades/|titulo=Sobre a B3|acessodata=2018-08-14|obra=www.b3.com.br|lingua=pt-BR}}</ref>
 
=== Índices ===
[[FicheiroImagem:Bovespa 94 18 log2 2k 128k.png|miniatura|Evolução do índice [[Ibovespa]] entre 1994 a 2018.]]
 
Apesar do [[Ibovespa]], índice que mede o desempenho das ações de maior liquidez da B3, ser ainda hoje o mais conhecido dos índices calculados, a bolsa possui várias famílias de índices de ações:<ref>{{citar web |url=http://www.b3.com.br/pt_br/market-data-e-indices/servicos-de-dados/market-data/cotacoes/indices.htm |titulo=Índices |editor=B3 |acessodata=13 de novembro de 2018}}</ref>
 
== Especulação financeira ==
[[FicheiroImagem:World Stock Chart 2009-2012.gif|thumb|Gráfico da [[Mundial S.A.]] no período de dezembro de 2009 a dezembro de 2012]]
 
=== Laep ===
162 615

edições