Estandarte nacional (Portugal): diferenças entre revisões

63 bytes adicionados ,  17h36min de 14 de novembro de 2019
sem resumo de edição
[[Ficheiro:Fusilliers marins Portugais.jpg|thumb|300px|Estandarte Nacional num desfile militar.]]
[[File:Estandarte Nacional da GNR atribuído à 6.ª Companhia de Sta. Bárbara, do Batalhão n.º 1 da GNR de Lisboa, a 13 de Abril de 1919, pela intervenção vitoriosa na Batalha de Monsanto (24 de Janeiro de 1919).png|thumb|300px|Bandeira militar atribuída por mérito a uma unidade da Guarda Nacional Republicana no início do século XX.]]
OEm '''Estandarte[[Portugal]], Nacional'''um estandarte nacional é a variante portátilforma da [[Bandeira de Portugal|Bandeira Nacional]] deprivativa [[Portugal]],das paraunidades sere transportadaoutras por unidadesorganizações militares ou paramilitares ema campanha, [[parada]]s, [[desfile]]s e cerimónias várias. O modelo padrãoquem foi estabelecidoconcedido peloo decretodireito deda 30sua de junho de 1911 (Regulamentaçãoposse e pormenorização do modelo da nova Bandeira Nacional), sendo na época referido como "bandeira das unidades militares" ou "bandeira regimental"uso. ÉConstitui um tipo de [[bandeira]] ricamente bordada, às vezes em fios de ouro e que não se presta a ser arvorada como a Bandeira Nacional, mas sim transportada unida a uma haste portátil pelaem tropa ouformaturas, por[[parada]]s, outras[[desfile]]s instituiçõese cerimónias várias.
 
O modelo padrão do que hoje é designado "estandarte nacional" foi estabelecido pelo decreto de 30 de junho de 1911 (Regulamentação e pormenorização do modelo da nova Bandeira Nacional), sendo na época referido como "bandeira das unidades militares" ou "bandeira regimental".
 
O uso do termo "Estandarte Nacional" para designar todas as variantes de desfile da Bandeira Nacional generalizou-se apenas na segunda metadade do [[século XX]]. Tradicionalmente só eram designados "estandartes" as bandeiras de desfile de dimensões mais reduzidas, destinadas especificamente a ser transportadas pelas unidades de cavalaria e de outras armas tradicionalmente montadas. As variantes de desfile da Bandeira Nacional das unidades de infantaria e das armas tradicionalmente apeadas eram designadas "bandeiras" (por vezes referidas como "bandeiras regimentais", "bandeiras militares", "bandeiras das unidades militares", etc. para as destinguir das bandeiras de arvorar). O adjetivo "nacional" foi acrescentado para distinguir os estandartes nacionais dos estandartes heráldicos das unidades, quando estes foram introduzidos na década de 1960.
Utilizador anónimo