Diferenças entre edições de "B3 (bolsa de valores)"

Sem alteração do tamanho ,  00h55min de 20 de novembro de 2019
m
(→‎História: Breve expansão)
 
=== Fusão entre BM&FBOVESPA e CETIP ===
A [[Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos]] (CETIP S.A.) foi criada em 1984 como um braço operacional da Associação Nacional dos Dirigentes do Mercado Aberto ([[ANDIMA]]), sob a forma de [[sociedade civil]] brasileira, [[Organizações sem fins lucrativos |sem fins lucrativos]]. Iniciou suas operações em 1986, passando, desde então, a disponibilizar sistemas eletrônicos de custódia, registro de operações e liquidação financeira no [[mercado financeiro |mercado]] de títulos públicos e privados. Participou ativamente do desenvolvimento do mercado financeiro, em estreita ligação com o mercado e os órgãos de regulação, propondo, criando, viabilizando e operacionalizando soluções e sistemas para suporte das operações de seus participantes, desempenhou papel relevante no processo de privatização da empresas públicas e na concepção e operacionalização do Sistema de Pagamentos Brasileiro.<ref name="História"/><ref name="História2"/><ref name="História3"/>
[[Imagem:Sao Paulo Stock Exchange.jpg|miniatura|esquerda|Painel de cotações em 2007.]]
[[Imagem:Bovespa_Traders.jpg|miniatura|esquerda|Bovespa em 2009.]]
{| class="wikitable floatright"
|-
| 1,536,216
|}
A [[Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos]] (CETIP S.A.) foi criada em 1984 como um braço operacional da Associação Nacional dos Dirigentes do Mercado Aberto ([[ANDIMA]]), sob a forma de [[sociedade civil]] brasileira, [[Organizações sem fins lucrativos |sem fins lucrativos]]. Iniciou suas operações em 1986, passando, desde então, a disponibilizar sistemas eletrônicos de custódia, registro de operações e liquidação financeira no [[mercado financeiro |mercado]] de títulos públicos e privados. Participou ativamente do desenvolvimento do mercado financeiro, em estreita ligação com o mercado e os órgãos de regulação, propondo, criando, viabilizando e operacionalizando soluções e sistemas para suporte das operações de seus participantes, desempenhou papel relevante no processo de privatização da empresas públicas e na concepção e operacionalização do Sistema de Pagamentos Brasileiro.<ref name="História"/><ref name="História2"/><ref name="História3"/>
[[Imagem:Sao Paulo Stock Exchange.jpg|miniatura|esquerda|Painel de cotações em 2007.]]
[[Imagem:Bovespa_Traders.jpg|miniatura|esquerda|Bovespa em 2009.]]
 
A CETIP era conhecida por seu ambiente de balcão que, diferentemente do ambiente de bolsa, oferece aos participantes uma maior flexibilidade para o registro da negociação de títulos e valores mobiliários de [[renda fixa]], assim como registrar, custodiar e liquidar títulos públicos estaduais e municipais emitidos após 1992, títulos representativos de dívidas de responsabilidade do [[Tesouro Nacional]], além de todos os créditos securitizados da União, da Dívida Agrícola, dos Títulos da Dívida Agrária e também dos certificados financeiros do Tesouro e principalmente a custódia de [[Derivativos]] de balcão. Era a integradora do mercado financeiro, pois oferecia produtos e serviços de registro, custódia, negociação e liquidação de ativos e títulos. Era também a maior depositária de títulos privados de renda fixa da América Latina e a maior câmara de ativos privados do país, com estoque de mais de cinco trilhões de reais, em início de 2015, com movimentação diária de 42,68 bilhões de reais e liquidação financeira de 30,34 bilhões de reais.<ref name="História"/><ref name="História2"/><ref name="História3"/>