Diferenças entre edições de "Pieta Poeta"

1 332 bytes adicionados ,  04h51min de 3 de dezembro de 2019
sem resumo de edição
(nova página: '''Pieta Poeta''' (Belo Horizonte, 1996) é uma poeta e professora brasileira<ref name="Flip">[https://www.flip.org.br/autor/pieta-poeta/ Autores - Pieta Poeta]<...)
 
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel Expressão problemática
'''Pieta Poeta''' ([[Belo Horizonte]], [[1996]]) é uma [[poeta]] , musicista, atriz, escritora, artista plástica e [[professor]]a [[brasileira]]<ref name="Flip">[https://www.flip.org.br/autor/pieta-poeta/ Autores - Pieta Poeta]</ref>.
 
NasceuPortadora com uma distrofia neurológica que provocoude [[dislexia]] e [[autismo]]dentro do espectro autista, é um dos nomes mais importantes da poesia marginal contemporânea. Formou-sePianista emdesde os 6 anos de idade, cantora de bloco no carnaval de Belo Horizonte, a artista é citada por Marcelino Freire dentre outros nomes. [[Biologia]]<ref>[http://grandpoetryslam.com/pote-coupe-du-monde/angleterre/ Brésil: Pieta Poeta]. Grand Poetry Slam (em francês)</ref>. Em Belo Horizonte, integrou a Coletiva Manas e o Sarau Comum, além do Coletivoz, pelo qual lançou uma antologia poética chamada " À luta, à voz!" (2018)<ref name="Flip"/>.
 
Em [[2016]] começou a participar de [[poetry slam]]s. Venceu o [[Slam BR]] de 2018 e representou o [[Brasil]] no [[Grand Poetry Slam]] de [[2019]], na [[França]], ficando em quarto lugar.<ref>[https://g1.globo.com/mg/minas-gerais/noticia/2019/05/28/poeta-de-belo-horizonte-representa-o-brasil-na-copa-do-mundo-de-poesia-na-franca.ghtml Poeta de Belo Horizonte representa o Brasil na Copa do Mundo de Poesia, na França]. G1, 28 de maio de 2019</ref><ref>[https://ponte.org/de-minas-gerais-para-a-franca-pieta-poeta-e-a-campea-do-slam-br-2018/ De Minas Gerais para a França: Pieta Poeta é a campeã do Slam BR 2018]. Ponte Jornalismo, 18 de dezembro de 2018</ref>. Também foi uma das poetas selecionadas para o primeiro slam na programação oficial da [[Festa Literária Internacional de Paraty]], em 2019, onde levou o primeiro lugar.<ref>[https://revistaforum.com.br/flip-confirma-torneio-internacional-de-slam-na-programacao-oficial/ Flip confirma torneio internacional de slam na programação oficial]. Revista Forum, 4 de junho de 2019</ref>.
Venceu também o campeonato mineiro de poesia falada (2018), o segundo lugar no campeonato interescolar mineiro de poesia falada (2018), e o Flup Poetry Slam no Rio de Janeiro (2019) é o seu título internacional mais recente.
 
A artista LGBT mineira tem além da antologia com o grupo Coletivoz, um livro publicado de forma autônoma pela editora Vienas Abiertas, chamado "Lua nos pés " que está em financiamento coletivo no Catarse, pra que seja feito uma segunda tiragem nacional e um lançamento internacional.
 
Paralelamente, publicou também mais diversos zines, dos que se destacam "Cinzeiro" (2018), "Tinta" (2016), "Eu não sei diminuir" (2019) "um breve papo sobre o espelho que ninguém te contou" (2019), "contos de quarto de bordel" (2015), dentre vários outros.
 
Pieta também é atriz, integrante do grupo 5só de teatro e tem com eles a cena "Eu só, com verso",vencedora do festival de cenas curtas do galpão cine horto.
 
Pieta também pinta quadros, que vende na sua página do Instagram @ipeilustra.
 
{{Referências}}
1

edição