Diferenças entre edições de "Reflorestamento"

630 bytes adicionados ,  19h37min de 19 de dezembro de 2019
sem resumo de edição
(Desfazer)
 
 
Segundo uma estimativa da [[Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura|FAO]], entre 2000 e 2010 o mundo perdeu cerca de 130 milhões de hectares de florestas, mas ganhou de volta 78 milhões de hectares em reflorestamentos naturais ou induzidos.<ref name="FAO, p. 16">FAO, p. 16</ref> No entanto, áreas reflorestadas natural e artificialmente costumam divergir muito em suas características e nos [[serviços ambientais]] que oferecem. Os reflorestamentos humanos geralmente ficam muito longe de recompor integralmente a [[biodiversidade]] primitiva, especialmente no caso das tropicais, e florestas jovens, mesmo recuperadas naturalmente, são muito distintas em relação às maduras em termos de composição e densidade vegetal, e também de biodiversidade.<ref name="Graphics, pp. 7–9">The Vital Forest Graphics, pp. 7–9</ref><ref name="FAO, p. 16"/>
 
O corte contínuo e o re-cultivo de [[Floresta tropical e subtropical húmida|florestas tropicais]] para fornecer madeira reduzem os níveis de nutrientes vitais no solo, o que pode limitar o crescimento e a recuperação futuros da floresta. Isso levanta preocupações sobre a sustentabilidade a longo prazo da exploração madeireira nos trópicos.<ref>{{Citar web|titulo=Degraded soils mean tropical forests may never fully recover from logging|url=https://www.techexplorist.com/degraded-soils-tropical-forests-never-fully-recover-logging/28568/|obra=Tech Explorist|data=2019-12-17|acessodata=2019-12-19|lingua=en-US}}</ref>
 
== Ver também ==