Diferenças entre edições de "Batalha do Rio Yalu"

10 bytes adicionados ,  12h48min de 22 de dezembro de 2019
m
Ajuste de categorização.
m (Ajuste de categorização.)
O Almirante [[Sukeyuki Ito]] teve sua bandeira no cruzeiro ''Matsushima'' com dos navios o escoltando; o ''Saikyo'', comandado pelo Capitão [[John Wilson]] da [[Marinha Britânica]]; e a canhoneira Akagi. O chefe japonês da Marinha, Almirante [[Kabayama Sukenori]] estava em uma inspeção a bordo do ''Saikyo''. O resto do corpo principal consistia de cruzeiros.
 
Os japoneses avançaram contra os chineses com o esquadrão voador liderando a formação com a partida dos navios do porto do segundo esquadrão onde a capitânia estava. A formação em linha preveniu os [[couraçadoscouraçado]]s chineses no centro de atirarem pois seus navios companheiros estavam entre eles e seus oponentes nesta hora. Simultaneamente, os navios encouraçados menores e mais leves ficaram expostos a fogo prolongado dos grandes navios de guerra japoneses. Além disso, quando os esquadrões japoneses se dividiram, com o Primeiro Esquadrão Voador virando para o sul da frota de Beiyang enquanto o Esquadrão Principal mais lento permaneceu na frente dos chineses, os navios de guerras principais dos chineses foram forçados a dividerem se fogo entre os dois grupos.<ref>{{citar web|url=http://www.navyandmarine.org/ondeck/1894yalubattle.htm|título=1894YaluBattle|língua=inglês|acessodata=10/09/2011}}</ref>
 
Algumas explicações são dadas ao motivo pelo qual a frota Beiyang não mudou sua formação para reagir às táticas japonesas mais efetivamente. A mais qualificada e corroborada afirma que o [[Almirante Ting Ju ch'ang]] mandou que seus navios mudassem sua viagem de um jeito que teria exposto seu navio, a capitânia, mas colocou o resto de seu esquadrão em uma boa posição par atirar na frota japonesa. Entretanto, o capitão do ''[[Dingyuan]]'' deliberadamente não tomou conhecimento da ordem ou a descumpriu.
Toda a frota chinesa abriu fogo contra a frota japonesa quando eles passavam de bombordo a estibordo pelo arco dos navios chineses. Eles falharam em conseguir infligir danos significatovs nos japoneses com suas armas de 12 e 8,2 polegadas. A uma distância de 2,7&nbsp;km os japoneses concentraram seu fogo na direita da linha chinesa, com barragens devastadoras alcançando primeiro [[Chao Yung]] e depois [[Yangwei]].
 
Ambos os navios explodiram em chamas, fato que alguns atribuem à pintura em excesso e verniz aplicado ao longo dos anos. Em qualquer caso, estes navios obsoletos eram navios de casco de madeira coberto com apenas uma camada de metal. Eles não eram páreo para a artilharia moderna japonesa. Os japoneses tinham a intenção de atingir a divisão de voo ao redor do flanco direito da linha chinesa em um cerco, mas a chegada a tempo do ''[[Kuang Ping]]'' e ''[[Pingyuan]]'', juntamente com as duas canhoneiras e navios torpedeiros ''[[Lung Fu]]'' (construído em [[Schichau]]) e o ''[[Choi Ti]]'', uma embarcação construída por [[Alfred Yarrow|Yarrow]], desviaram desta manobra.
 
Os cruzadores japoneses rapidamente viraram para o porto e foram encaminhados por [[Sukeyuki Ito|Ito]] para irem para a assistência do ''Hiei'', ''Saikyo'' e ''Akagi'', que tinham sido incapazes de manter a linha principal e, em seguida, tinham sido atacados pelos navios do lado esquerdo da linha chinesa. No início da batalha o ''Dingyuan'' tinha perdido seu mastro de sinalização, o que ajudou a causar mais confusão entre os navios chineses. A frota chinesa tinha previsto que isso iria ocorrer e dividiu-se em três pares de embarcações para apoio mútuo.
*[[Primeira Guerra Sino-Japonesa]]
 
[[Categoria:Batalhas da Primeira Guerra Sino-Japonesa|RiuRio Yalu]]
[[Categoria:Dinastia Joseon]]
[[Categoria:Mar Amarelo]]
[[Categoria:1894 na Ásia]]
[[Categoria:Conflitos em 1894|Rio Yalu]]
36 469

edições