Diferenças entre edições de "Assis Chateaubriand"

1 056 bytes removidos ,  05h18min de 23 de dezembro de 2019
Desfeita a edição 57023075 de 2804:14C:4A:83D7:3CE1:D232:F470:8C5C citar como fonte um suposto primo é a mesma coisa que nada, apresente uma fonte que atesta a existência.
(sobrenome das pessoas segundo o primo de dr. Assis, o jornalista Leão Gondim de Oliveira, de O Cruzeiro e Cabecel dos Dia rios Associados em substituição ao dr. Assis, meu primeiro sogro.)
(Desfeita a edição 57023075 de 2804:14C:4A:83D7:3CE1:D232:F470:8C5C citar como fonte um suposto primo é a mesma coisa que nada, apresente uma fonte que atesta a existência.)
Etiqueta: Desfazer
Filho de Francisco José Bandeira de Melo e de Maria Carmem Guedes Gondim, foi batizado [[Francisco de Assis]] por ter nascido no dia dedicado ao santo, a quem a mãe era devota. O nome "Chateaubriand" tem origem na admiração do pai pelo [[poeta]] e [[pensador]] [[França|francês]] [[François-René de Chateaubriand]], a ponto de comprar uma escola em meados do [[século XIX]], na região de [[São João do Cariri]], dando-lhe o nome do pensador francês. Logo, Francisco José passou a ser conhecido na região como "seu José do Chateaubriand", que, por [[corruptela]], derivou para "José Chateaubriand". O nome ficou tão vinculado a Francisco José que ele batizou seus filhos com o sobrenome francês.<ref>Morais, p. 30-1</ref>
 
Chateaubriand casou-se uma vez apenas, com Maria Henriqueta Barroso do Amaral, filha do juiz Zózimo Barroso do Amaral. Teve três filhos: Fernando, Gilberto e Teresa.<ref>[http://www.museudatv.com.br/biografias/Assis%20Chateaubriand.htm Chateaubriand:casamento]</ref> Em 1934, desquitou-se e uniu-se a uma jovem de nome Corita, com quem teve uma filha, Teresa, que decidida a deixar Chatô, levou a filha com ela. Chatô consegue sequestrar a própria filha, assumindo a paternidade e, com o apoio de Getúlio Vargas, obtém o [[Poder familiar|pátrio poder]].
 
Dr. Assis teve três filhos com trés senhoras diferentes:
 
1) Com Maria Henriqueta Barroso do Amaral teve  Fernando Antônio Chateaubriand Bandeira de Melo. Fonte: Leão Gondim de Oliveira;
 
.<ref name=":0" />
 
2) Com Com Jeanne Paulette Marguerite Allard teve o diplomata Gilberto Francisco Renato Allard Chateaubriand Bandeira de Melo, ou simplesmente Gilberto Chateaubriand, grande mecenas brasileiro. Fonte Leão Gondim de Oliveira;
 
3) Com Corita Acuña teve Teresa "Teresoca" Chateaubriand Bandeira de Mello, hoje senhora Leonardo Fonseca Alkmin . Fonte: leão Gondim de Oliveira
 
.<ref name=":0">[http://www.museudatv.com.br/biografias/Assis%20Chateaubriand.htm Chateaubriand:casamento]</ref>
 
Em 1934, desquitou-se e uniu-se a uma jovem de nome Corita Acuña, depois senhora Clito Barbosa Bokel, com quem teve uma filha, Teresoca, que decidida a deixar Chatô, levou a filha com ela. Chatô consegue sequestrar a própria filha com ajuda de seu primo, sócio e amigo jornalista Leão Gondim de Oliveira, assumindo a paternidade e, com o apoio de Getúlio Vargas, obtém o [[Poder familiar|pátrio poder]]. Fonte: Leão Gondim de Oliveira.
 
.<ref name=":0" />
 
As relações de Chatô, especialmente com os filhos, são conturbadas e repletas de grandes conflitos e separações radicais.<ref>[http://www.obcom.nap.usp.br/?q=biografia/13162 Biografia]</ref>
 
Em 10 de agosto de 1967, Assis Chateaubriand entregou ao reitor da Fundação Universidade Regional do Nordeste (hoje [[Universidade Estadual da Paraíba]] – UEPB), Edvaldo de Souza do Ó, o primeiro acervo do Museu Regional de Campina Grande, localizado em [[Campina Grande]], Paraíba. O acervo foi chamado de "Coleção Assis Chateaubriand", com cento e vinte peças. A partir de então, o museu passou a ser chamado de "[[Museu de Artes Assis Chateaubriand]]".
 
Fundador da Ordem do Jagunço, uma condecoração criada para homenagear aqueles que, segundo sua percepção, mereciam destaque. Conferida tanto a nacionais quanto a estrangeiros, vicejou apenas durante a vida do polêmico jornalista, primeiro e único grão-mestre da ordem. Fonte: [[Ordem do Jagunço|Wikipedia]]
 
===Morte===