Diferenças entre edições de "Caio Fábio"

1 byte adicionado ,  12h48min de 26 de dezembro de 2019
dossie -> dossiê
(dossie -> dossiê)
 
Em [[2003]], ao próprio pedido, foi exonerado do ministério da [[Igreja Presbiteriana do Brasil]].<ref>{{citar web|url=http://www.executivaipb.com.br/Atas_CE_SC/CE/CE%202003/doc_XLVII_44.pdf|titulo=Ata|autor=|data=|publicado=Executiva IPB|acessodata=}}</ref> Pertenceu a denominação sendo membro da [[Igreja Presbiteriana do Rio de Janeiro|Catedral Presbiteriana do Rio]], que foi pastoreada pelo reverendo [[Guilhermino Cunha]], com quem tem uma estreita amizade até os dias atuais. Por conta da proximidade que possuía com Guilhermino, Caio pregava na referida igreja pelo menos uma vez por mês.<ref>{{citar web|url=http://www.ultimato.com.br/revista/artigos/318/cartas|titulo=Ata|autor=|data=|publicado=Revista Ultimato - Cartas|acessodata=}}</ref> Após deixar o ministério pastoral, Caio rompeu definivamente com o [[Protestantismo|Movimento Protestante]]<ref name=religião/> tornando-se o mentor espiritual do movimento ''Caminho da Graça'', um movimento cristão formado, em sua maioria, por ex-evangélicos.<ref>{{citar web|url=http://www.caiofabio.net/conteudo.asp?codigo=01508|titulo=Cartas|autor=|data=|publicado=CaioFabio.Net|acessodata=}}</ref>
 
Em Novembro de [[2011]], foi condenado em 1ª instância pela Justiça Eleitoral, a quatro anos de prisão<ref name="condenação"/>, apesar de ter sido inocentado nos depoimentos das vítimas do [[dossiê Cayman]], inclusive pelo próprio Presidente da República [[Fernando Henrique Cardoso]], e também por [[Eduardo Jorge Caldas Pereira|Eduardo Jorge]], ex-secretário de governo de FHC, e posteriormente, pelo próprio líder do PT e também Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. Contraditório a todas essas provas, Caio Fábio foi considerado o responsável por elaborar e divulgar o dossiedossiê, incorrendo em crime de calúnia e falsificação.<ref name="condenação"/> A sentença da juíza de primeira instância Léa Maria Barreiros Duarte baseou-se em investigação que contou com a participação até do [[Federal Bureau of Investigation|FBI]].<ref name="condenação">[http://www1.folha.uol.com.br/poder/1013558-justica-condena-pastor-por-dossie-contra-psdb-em-98.shtml Justiça condena pastor por dossiê contra PSDB em 98 (29 de Novembro de 2011). Página visitada em 2011-11-29.]</ref> Caio Fábio, falou sobre a sentença de condenação, classificada por ele como "arbitrária", em seu canal na Internet, Vem & Vê TV, onde se explicou sobre as acusações, dizendo que recorrera da sentença e aguardava o arquivamento da denúncia.
A sentença proferida pela juíza foi posteriormente anulada por decisão do juiz do Tribunal Regional Eleitoral Alexandre David Malfatti, em fevereiro de 2012 <ref name=JUSBRASIL>{{citar web|título=Despachos Exarados pelo MM Juiz da 258 zona eleitoral|url=http://www.jusbrasil.com.br/diarios/34712038/tre-sp-24-02-2012-pg-36|data=24 de fevereiro de 2012|acessodata=2013-02-15}}</ref>