Diferenças entre edições de "São João da Barra"

184 bytes adicionados ,  02h40min de 28 de dezembro de 2019
Correção e introdução de textos e Links.
(→‎Ligações externas: Remoção de vandalismos.)
(Correção e introdução de textos e Links.)
 
== História ==
Até a chegada dos [[portugueses]] ao Brasil, no século XVI, toda a região da foz do [[Rio Paraíba do Sul]] era ocupada pelos [[Povos indígenas do Brasil|índios]] [[Goitacases|goitacá]].<ref>BUENO, E. ''Brasil'': uma história. Segunda edição. São Paulo. Ática. 2003. p. 19.</ref> A partir de 1630, a região passou a ser colonizada por pescadores provenientes de [[Cabo Frio]]. Data, dessa época, a construção da Ermida de São João Batista, que daria origem à Vila de São João Batista da Barra. No século XVIII, a vila tornou-se um importante ponto de passagem para o [[açúcar]] proveniente de [[Campos dos Goytacazes]] em direção a [[Salvador (Bahia)|Salvador]]. Em 17 de junho de 1850, a vila foi elevada à condição de cidade por decreto do imperador brasileiro [[domDom Pedro II]]. Após um período de decadência durante a maior parte do século XX, a cidade voltou a prosperar com a descoberta de [[petróleo]] na [[Bacia de Campos]] no final desse século.<ref>''São João da Barra''. Disponível em http://www.ferias.tur.br/informacoes/7068/sao-joao-da-barra-rj.html. Acesso em 10 de outubro de 2012.</ref>
== Geografia ==
A área do município, segundo o [[Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística]], é de 462,611 km².<ref name="IBGE_Área"/> Situa-se a 21° 38' 24" de [[latitude]] sul e 41° 03' 03" de [[longitude]] oeste e está a cerca de 334 quilômetros da [[Rio de Janeiro|capital fluminense]]. Seus municípios limítrofes são [[São Francisco de Itabapoana]], a norte; [[Campos dos Goytacazes]], a oeste e a sul; e o [[Oceano Atlântico]], a leste.
 
De acordo com a divisão do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística vigente desde 2017, o município pertence às regiões [[Região geográfica intermediária|intermediárias]] e [[Região geográfica imediata|imediatas]] de Campos dos Goytacazes.<ref>{{citar web |url=ftp://geoftp.ibge.gov.br/organizacao_do_territorio/divisao_regional/divisao_regional_do_brasil/divisao_regional_do_brasil_em_regioes_geograficas_2017/tabelas/regioes_geograficas_composicao_por_municipios_2017.xls |título=Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil |autor=Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) |data=2017 |acessodata=12 de janeiro de 2019}}</ref>
 
=== Relevo e hidrográfiahidrografia ===
O relevo é predominantemente plano. São 32 quilômetros de litoral, banhados pelo [[Oceano Atlântico]]. A planície costeira possui aproximadamente 30km30 km de largura, suas areias são [[quartzo|quartzosas]] sendo pobre em nutrientes.
 
Também existem algumas [[ilhas]] que pertencem ao território sãoSão-joanenseJoanense. A Ilha do Graça, a Ilha das Cabritas, Ilha Tocos e a Ilha do Jair, além de outras ilhas menores, sendo todas elas fluviais. As mesmas são locais de te produçãoreprodução de aves marinhas como as [[Ardeidae|garças]].
 
São João da Barra possui uma única bacia hidrográfica; a bacia do [[rio Paraíba do Sul]], cuja foz desaguadeságua ao norte do município no Oceano Atlântico. São encontrados também diversas lagoas em duas superfície dentre as principais podemos destacar as [[lagoa]]s de [[Grussaí]], lagoa de Iquipari, a lagoa do Açú, a lagoa Salgada e a lagoa do Taí. <ref>{{Citar tese |nome=Carolina Pereira |sobrenome=Sales Figueiredo |título=LEVANTAMENTO DO PROCESSO HISTÓRICO DE OCUPAÇÃO URBANA E OS IMPACTOS NA DESCARACTERIZAÇÃO DA LAGOA DE GRUSSAI/SÃO JOÃO DA BARRA-RJ (BRASIL)|url=http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/60/60134/tde-29032012-083303 |local=Campos dos Goytacazes/RJ |universidade=Instituto Federal Fluminense (IFF - Campos) |accessodata=12 de janeiro de 2019 |ano=2015}}</ref>
 
=== Clima ===
O [[clima]] sãoSão-joanense é caracterizado, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, como [[Clima tropical|tropical]] quente úmido (tipo Aw segundo [[Classificação climática de Köppen-Geiger|Köppen]]), tendo temperatura média anual de 23,0 °C com [[inverno]]s secos e amenos e [[verão|verões]] chuvosos com temperaturas elevadas.<ref name="Clima">{{Citar web |url=https://pt.climate-data.org/america-do-sul/brasil/rio-de-janeiro/sao-joao-da-barra-33684/ |título=CLIMA SÃO JOÃO DA BARRA |publicado=Climate-date.org |editor= |acessadoem=12 de janeiro de 2019}}</ref> A baixa incidência de chuvas nos meses de maio a agosto caracteriza o período de seca. O mês mais quente, fevereiro, tem temperatura média de 25,5 °C. E o mês mais frio, julho, de 20,4 °C.
Os ventos são constantes o ano todo, ventos sub úmidos do setor Nordeste, atingem as maiores velocidades nos meses de agosto a dezembro.
 
A vegetação original e predominante no município é a de [[Mata Atlântica]] e [[restinga]], apesar de uma grande e considerável parte da mata nativa ter sido devastada nos últimos anos, principalmente para ceder lugar à malha urbana, áreas de pastagem, lavouras e abrir caminho para a construção de loteamentos e residenciais. Vários projetos foram e estão sendo realizados e planejados, para a criação de áreas de preservação, as [[unidades de conservação]] (UC) ou [[Áreas de Preservação Permanente]] (APP).
 
São João da Barra possui duas unidades de conservação, a [[Reserva Particular do Patrimônio Natural]] - RPPN Fazenda Caruaru de proteção integral que tem como objetivo proteger o ecossistema de restinga, além de abrigar porções de ambientes lacustres e áreas alagáveis, está localizada no [[distrito]] de [[Grussaí]].<ref>{{Citar web |url=https://www.portodoacu.com.br/Lists/Projetos%20%20Gesto%20Ambiental/DispForm.aspx?ID=1 |título=RPPN Caruaru |publicado= Porto do Açú |editor=|data=23 de Junho de 2017 |acessadoem=12 de janeiro de 2019}}</ref> E o [[Parque Estadual da Lagoa do Açú]] - PELAG, tem apenas 1% da sua área em São João da Barra a grande área do parque esta presente no município vizinho de [[Campos dos Goytacazes]], o mensomesmo possui a finalidade de preservar remanescentes de vegetação nativa de mata atlântica como restinga, [[Manguezal|mangue]] e uma importante área alagada.<ref>{{Citar web |url=http://www.inea.rj.gov.br/Portal/Agendas/BIODIVERSIDADEEAREASPROTEGIDAS/UnidadesdeConservacao/INEA_008601 |título= Parque Estadual da Lagoa do Açú |publicado=Instituto Estadual do Ambiente - INEA |editor= |acessadoem=12 de janeiro de 2019}}</ref>
 
== Subdivisões ==
 
== Economia ==
Em 1676 quando São João da Barra era uma [[Vila]] sua economia girava em torno da [[pesca]], criação de [[gado]] e o início da cultura da [[Cana-de-açúcar|cana]]. No início do século XIX, quando a [[Família Real Portuguesa|Família Real]] se mudou para o Brasil, a Vila, que já se dedicava ao comércio, passou a suprir as necessidades da Corte. No início do século XX, os problemas de [[assoreamento]] da foz do [[rio Paraíba do Sul]] se intensificaram, forçando a venda da Companhia de Navegação, que já enfrentava problemas com a competição gerada pela abertura da navegação a navios estrangeiros. O que não permitiu que a cidade entrasse em decadência total foi o surgimento da [[Conhaque|Industria de Bebidas Joaquim Thomaz de Aquino]]. No final da década de 70, o município voltou a prosperar com a descoberta do [[Petróleo]] passando, assim, a receber [[royalties]] por ser município limítrofe aos campos produtores de petróleo, tornando-se definitivamente produtor a partir do ano de 2000.<ref>{{citar web| url =http://www.sjb.rj.gov.br/historico| titulo =Histórico - São João da Barra| ultimo =| primeiro =| data =| publicado =www.sjb.rj.gov.br| acessodata =3 de fevereiro de 2019}}</ref>
A partir de 2014, o [[Porto do Açu|Porto do Açú]] começou a operar na cidade, fazendo com que sua economia desse um grande salto.<ref>{{citar web| url =https://www.portodoacu.com.br/SitePages/sobre-o-porto/porto-do-acu.aspx| titulo = Porto do Açú| ultimo =| primeiro =| data =| publicado =www.portodoacu.com.br| acessodata =3 de fevereiro de 2019}}</ref> De acordo com dados do [[IBGE]], no ano de 2014 e 2015, a cidade obteve o maior [[PIB]] per capita das cidades do estado do Rio de Janeiro, ficando assim em primeroprimeiro lugar. EmA nivelnível nacional São João da Barra ficou em nono lugar. <ref>{{citar web| url =https://g1.globo.com/rj/norte-fluminense/noticia/sao-joao-da-barra-rj-e-a-cidade-com-o-maior-pib-per-capita-do-estado-do-rio-segundo-ibge.ghtml| titulo =São João da Barra, RJ, é a cidade com o maior PIB per capita do estado do Rio, segundo IBGE| ultimo =| primeiro =| data =15 de dezembro de 2017| publicado =[[G1]]| acessodata =3 de fevereiro de 2019}}</ref> O Imposto sobre Serviços ([[ISS]]) arrecadou 700 mil reais em 2004, seis anos depois, 2010, subiu para 12 milhões. A geração de emprego também aumentou, comparando os anos de 2010 com 2011, saiu de 400 para 1286 postos de trabalho.<ref>{{citar web| url =https://veja.abril.com.br/economia/o-que-leva-dilma-rousseff-a-pequena-sao-joao-da-barra/| titulo =O que leva Dilma Rousseff à pequena São João da Barra| ultimo =Ritto| primeiro =Cecília| data =26 de abril de 2012| publicado =[[Veja]]| acessodata =3 de fevereiro de 2019}}</ref>
=== Turismo ===
São João da Barra conta com diversas [[praia]]s [[Turismo|turísticas]], como: Praia de [[Grussaí]], Praia dedo Chapéu de Sol, [[Barra do Açu|Praia do Açu]] e Praia de Atafona, conhecida pelas [[ruína]]s de casas transgredidas pelo mar, tornando submersas algumas [[rua]]s da região, além da Lagoa de Iquipari e Lagoa do Salgado.
 
O [[Serviço Social do Comércio|Sesc]] Mineiro Grussaí e o Pontal de [[Atafona]] (local de encontro entre o [[Rio Paraíba do Sul]] e o [[mar]]) também constituem pontos de interesse à visitação. É uma cidade calma, tranquila, e à beira-mar.
 
No verão de [[2008]], a cidade recebeu cerca de 400 000 [[Turismo|turista]]s, principalmente da região de [[Campos dos Goytacazes]] e dos [[Unidades federativas do Brasil|estados]] do [[Rio de Janeiro (estado)|Rio de Janeiro]] e [[Minas Gerais]]. Entretanto, ainda depende consideravelmente de Campos, maior município do [[Norte Fluminense]], sobretudo nas áreas de [[saúde]] e [[Ensino superior|educação de nível superior]].
===Transporte===
 
A [[BR-356]] é a sua principal rota de acesso, ao ligar a cidade de [[Campos dos Goytacazes]] à São João da Barra. A cidade é servida por uma empresa de [[ônibus]], que tem linhas municipais e distritais.
 
Existe um [[Jardineira|ônibus jardineira]] da empresa Carioquinha que faz o transporte de turistas que visitam a cidade, saindo diariamente do [[Sesc]] Mineiro de Grussaí.
 
Há também o transporte alternativo, ligando o centro a outros distritos como [[Atafona]] e [[Grussaí|Gruçaí]] e vice-versa.
 
Outros meios de transporte bastantes utilizados em São João da Barra são as pequenas embarcações que transportam moradores para as ilhas fluviais bem como para o município vizinho de [[São Francisco de Itabapoana]]. [[Escuna|Escunas]] turísticas são bem utilizadas por visitantes e turistas que desejam conhecer o delta do [[Rio Paraíba do Sul]] e os [[Manguezal|manguezais]].
 
Em agosto de 2018 a cidade passou a contar com sete linhas de ônibus que faz o transporte da população entre os bairros da cidade, com [[tarifa ]]inicial no valor de 2 reais.<ref>{{citar web| url =http://www.sjb.rj.gov.br/noticia-6525/transporte-publico-municipal-ja-em-operacao| titulo =Transporte público municipal já em operação| ultimo =| primeiro =| data =15/08/2018| publicado =pmsjb| acessodata =10 de fevereiro de 2019}}</ref> Em 2019, a prefeitura passou a utilizar o [[Aplicativo móvel|aplicativo]] de [[Telefone celular|celular]] "CittaMobi" permitindo a população ficar informada sobre horários e itinerários das linhas, São João da Barra foi a terceira cidade do estado a usar a tecnologia.<ref>{{citar web| url =http://www.portalozk.com/vaf/noticias/tecnologia/disponivel-aplicativo-para-o-transporte-municipal-de-sao-joao-da-barra-baixe-ja/10149/| titulo =Disponível Aplicativo para o transporte municipal de São João da Barra; baixe já| ultimo =Ferreira| primeiro =Leonardo| data =9 de janeiro de 2019| publicado =www.portalozk.com| acessodata =10 de fevereiro de 2019}}</ref>
 
===Patrimônios Culturais e Turísticos===
* Usina Barcelos
* Palmeiras Imperiais
* Estação de trem da extinta Companhia[[Estrada dade Ferro Leopoldina|Companhia Leopoldina Railway,]] em de Atafona
* [[Porto do Açu|Complexo Portuário do Açu]]
 
109

edições