Diferenças entre edições de "André da Grécia e Dinamarca"

84 bytes adicionados ,  17h04min de 28 de dezembro de 2019
sem resumo de edição
(→‎Anos no exílio: Correção)
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
Etiquetas: Editor Visual Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
| brasão = Arms of a Prince of Greece.svg
}}
'''André''' ([[Atenas]], {{dtlink|2|2|1882}} – [[Monte Carlo]], {{dtlink|3|12|1944}}) foi o sétimo filho, o quarto menino, do rei [[Jorge I da Grécia]] e sua esposa a grã-duquesa [[Olga Constantinovna da Rússia]], sendo o pai do príncipe [[Filipe, Duque de Edimburgo]] e avô paterno de [[Carlos, Príncipe de Gales]].
 
Iniciou a sua carreira militar cedo e foi nomeado oficial do exército grego. As suas posições de comando eram nomeações reais e não honorários e ele prestou serviço durante as [[Guerras dos Balcãs]]. Em 1913, o seu pai foi assassinado e o irmão mais velho de André, [[Constantino I da Grécia|Constantino]], tornou-se rei. Insatisfação com a política de neutralidade do irmão durante a [[Primeira Guerra Mundial]], levou à sua abdicação e ao exílio de grande parte da família real, incluindo André. No seu regresso alguns anos mais tarde, o Príncipe prestou serviço na [[Guerra Greco-Turca (1919-1922)|Guerra Greco-Turca]] de 1920 - 1921, que acabou mal para a Grécia. André acabou sendo culpado pela perda de parte do território grego, tendo de se exilar novamente em 1922. Passou grande parte de sua vida na [[França]].
 
Em 1930, ele encontrava-se afastado da sua mulher, a Princesaprincesa [[Alice de Battenberg]]. O seu filho, o príncipe [[Filipe, Duque de Edimburgo|Filipe]], serviu na marinha britânica durante a [[Segunda Guerra Mundial]], enquanto que as suas filhas eram casadas com nobres alemães, três deles com ligações aos [[Nazi|nazis]]. Separado da mulher e dos filhos devido à guerra, André veio a morrer em [[Monte Carlo]] em 1944. Não os via desde 1939.
 
== Infância e juventude ==
378

edições