Diferenças entre edições de "Mortos na Segunda Guerra Mundial"

m
ênclise em início de frase
m (corrigindo vandalismo)
m (ênclise em início de frase)
[[Ficheiro:June 1944 Finnish War-dead from Uusikirkko, Kaukjärvi, and Summa.jpg|thumb|240px|Boa parte dos mortos durante a [[segunda guerra mundial]] eram civis.<ref>{{citar livro|último =Sommerville|primeiro =Donald|ano=2008|título=The Complete Illustrated History of World War Two: An Authoritative Account of the Deadliest Conflict in Human History with Analysis of Decisive Encounters and Landmark Engagements|local=Leicester|publicado=Lorenz Books|isbn=978-0-7548-1898-4|ref=harv}}</ref>]]
 
A escassez de recursos nos países afetados pela guerra chegou ao ponto de faltar caixões para que fossem enterrados os '''mortos na Segunda Guerra Mundial''', sendo então utilizados inclusive sacos de celulose para que se fosse possível o enterro.<ref>Preparata, Guido Giacomo. Conjuring Hitler. How Britain and the USA Created the Third Reich.</ref> Se estimaEstima-se que morreram 1,2 milhão de prisioneiros de guerra russos na guerra.<ref>[https://www.theguardian.com/commentisfree/cifamerica/2010/oct/21/secondworldwar-russia The Reich's forgotten atrocity]</ref> SeEstima-se estimatambém que morreram entre quinze milhões e quarenta e cinco milhões de pessoas durante a Segunda Guerra Mundial,<ref name="Air 1998"/> não se considerando os eventos que imediatamente o antecederam que contaram com um massivo apoio das forças do [[Potências do Eixo|Eixo]] como a [[Segunda Guerra Ítalo-Etíope|invasão da Etiópia]], as [[Ocupação alemã da Checoslováquia|invasões alemãs antes da Segunda Guerra Mundial]], as [[Conflitos fronteiriços entre a União Soviética e o Japão|invasões japonesas na Mongólia e União das Repúblicas Socialistas Soviéticas]], a [[Segunda Guerra Sino-Japonesa|invasão japonesa na China]] e a [[Guerra Civil Espanhola]] além dos massacres perpetrados por [[Hitler]] antes da guerra como a [[Noite dos Cristais]], a [[Noite das Facas Longas]], o [[Incêndio do Reichstag]] e o [[Putsch da Cervejaria]] e além disso 90% dos soldados alemães morreram no [[Operação Barbarossa|Front Oriental]].<ref>Tobias Jersak, “Öl für den Führer,“ Frankfurter Allgemeine Zeitung, February 11, 1999. Top secret document. Wehrmacht Reichsstelle für Mineralöl. Military section of the Bundesarchiv (Federal Archives), file RW 19/2694.</ref>
 
{| class="wikitable sortable" style="text-align: right;"