Diferenças entre edições de "Exército de terracota"

1 byte adicionado ,  02h04min de 6 de janeiro de 2020
Melhorei o entendimento corrigindo um erro ortográfico
(Melhorei o entendimento corrigindo um erro ortográfico)
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
As esculturas, que datam de aproximadamente do final do século III a.C.,<ref>{{citar periódico|título=TL dating of pottery sherds and baked soil from the Xian Terracotta Army Site, Shaanxi Province, China |autor =Lu Yanchou, Zhang Jingzhao, Xie Jun |periódico= International Journal of Radiation Applications and Instrumentation. Part D. Nuclear Tracks and Radiation Measurements |volume=14 |número= 1–2 |ano= 1988 |páginas= 283–286 |url=http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/1359018988900775 |doi=10.1016/1359-0189(88)90077-5}}</ref> foram descobertas em 1974 por agricultores locais no Distrito de Lintong, em [[Xi'an]], na província de [[Shaanxi]].
 
Os soldados variam em altura de acordo com suas funções, sendo os generais os mais altos. As estátuas incluem guerreiros, carruagens e cavalos. Estimativas atuais são de que nos três poços que contêm o Exército de Terracota, havia mais de oito mil soldados, 130 carruagens com 520 cavalos e 150 cavalossoldados de cavalaria, a maioria dos quais ainda estão enterrados nas covas nas proximidades [[Mausoléu de Qin Shihuang‎]].<ref>Jane Portal and Qingbo Duan, ''The First Emperor: China's Terracotta Army'', British Museum Press, 2007, p. 167</ref> Outras esculturas de terracota não-militares também foram encontradas em outros poços e incluem funcionários, acrobatas e músicos.
 
== História ==
Utilizador anónimo