Diferenças entre edições de "Zoroastrismo"

Adicionada ligação
m (Protegeu "Zoroastrismo": Vandalismo excessivo ([Editar=Permitir apenas utilizadores autoconfirmados] (expira a 03h58min de 21 de novembro de 2019 (UTC)) [Mover=Permitir apenas utilizadores autoconfirmados] (expira a 03h58min de 21 de novembro de 2019 (UTC))))
(Adicionada ligação)
De acordo com os relatos tradicionais zoroastrianos, Zoroastro viveu no {{-séc|VI}}, pertencendo ao clã Spitama, sendo filho de Pourushaspa e de Dugdhova. Era o sacerdote do culto dedicado a um determinado Aúra. Foi casado duas vezes e teve vários filhos. Faleceu aos setenta e sete anos assassinado por um sacerdote.
 
Aos trinta anos, enquanto participava num ritual de purificação num rio, Zaratustra viu um ser de luz que se apresentou como sendo ''[[Vohu Manah]]'' ("Bom Pensamento") e que o conduziu até à presença de ''Aúra-Masda'' (Deus) e de outros cinco seres luminosos, os ''[[Amesha Spentas]]'', sendo este o primeiro de uma série de encontros com ''Aúra-Masda'', que lhe revelou a sua mensagem.
 
As autoridades civis e religiosas opunham-se às doutrinas de Zoroastro. Após doze anos de pregação, Zoroastro abandonou a sua região natal e fixou-se na corte do rei Vishtaspa na [[Báctria]] (região que se encontra no atual [[Afeganistão]]). Este rei e sua esposa, a rainha Hutosa, converteram-se à doutrina de Zoroastro e o zoroastrismo foi declarado como religião oficial do reino.
 
* ''Vohu Manah'' ("Bom Pensamento"): os animais;
* ''[[Asha]] Vahishta'' ("Verdade Perfeita"): o fogo;
* ''Spenta Ameraiti'' - ("Devoção Benfeitora"): a terra;
* ''Khashathra Vairya'' - ("Governo Desejável"): o céu e os metais;