Diferenças entre edições de "Francisco José Rufino de Sousa Lobato"

sem resumo de edição
 
==Biografia==
Filho de José Joaquim de Sousa Lobato e de sua mulher Maria Joana von Henring, filha de Bernardo José da Silveira e de sua mulher [[Alemães|Alemã]] a Hochwohlgeboren Joanna Maria Christina Herrin von Henring; neto paterno de Luís António de Araújo e de sua mulher Maria Luísa Antónia Raimunda ([[Lisboa]], [[Santa Justa (Lisboa)|Santa Justa]]), filha de Gregório Raimundo Vieira e de sua mulher Luísa Maria da Cunha (Lisboa, [[São José (Lisboa)|São José]]); e bisneto de Matias de Sousa Lobato e de sua mulher Isabel Maria de Almeida, ambos de Lisboa.
 
Era irmão do [[Barão de Majé]] e [[Visconde de Majé]] e do novo Barão e novo Visconde deste título no [[Império do Brasil]].
 
Casou-se ema [[5 de fevereiro]] de [[1800]] com Mariana Leocádia Bárbara de Barros e Sousa Mesquita Macedo Leitão e Carvalhosa (9 de dezembro de 1759 - 7 de fevereiro de 1835), irmã de [[João Diogo de Barros e Sousa Mesquita Macedo Leitão de Carvalhosa]], 1.º [[Visconde de Santarém]]. Teve um filho com ela, Evaristo José de Sousa Lobato, e outro com sua criada de quarto Maria da Conceição Alves, aldeã pobre de 19 anos, [[Francisco Gomes da Silva, o Chalaça]].
 
Recebeu o Baronato por Decreto de [[5 de junho]] de [[1809]] de D. [[Maria I de Portugal]], e o Viscondado por Decreto da mesma Rainha de [[21 de maio]] de [[1810]], ambos quando já se encontrava no [[Colonização do Brasil|Brasil]] junto com o [[João VI de Portugal|Príncipe Regente]] e a Família Real, refugiada da Europa, invadida por [[Napoleão]].
 
Por ter falecido o seu único filho legítimo solteiro e sem geração em sua vida, foi renovado o título de Visconde de Vila Nova da Rainha no seu sobrinho por afinidade, [[António de Barros de Saldanha da Gama e Sousa Mesquita Macedo Leitão e Carvalhosa]], Senhor do Morgado de Vaqueiros.
 
{{Referências}}
Utilizador anónimo