Mahavira: diferenças entre revisões

19 bytes adicionados ,  13 de janeiro de 2020
correções gramaticais e concordância.
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
(correções gramaticais e concordância.)
[[Ficheiro:Mahavir.jpg|thumb|Estátua de Mahavira no [[Rajastão]]]]
 
'''Mahavira (século 5 a.C.)''', também conhecido como Vardhamana, foi o vigésimo quarto [[tirthankara]] (fabricante de [[vau]]) que reviveu o [[jainismo]]. Ele expôs os ensinamentos espirituais, filosóficos e éticos dos tirthankaras anteriores da remota era pré-védica. Na tradição jainista, acredita-se que Mahavira nasceu no início do século 6 aC em uma família real [[Kshatriya|xátria]] na atual [[Bihar]], na [[Índia]]. Ele abandonou todos os bens do mundo aos 30 anos de idade e saiu de casa em busca do [[Iluminação espiritual|despertar espiritual]], tornando-se um [[asceta]]. Mahavira praticou intensa meditação e severas austeridades por 12 anos, após o que acredita-se que ele tenha atingido Kevala Jnana (onisciência). Ele pregou por 30 anos e é acreditado pelos jainistas como tendo atingido moksha no século 6 aC, embora o ano varie por [[seita]]. Estudiosos como Karl Potter consideram sua biografia incerta; alguns sugerem que ele viveu no século 5 aCa.C., contemporaneamente com o [[Buda]]. Mahavira alcançou o [[nirvana]] aos 72 anos e seu corpo foi cremado.
 
Depois de atingir Kevala Jnana, Mahavira ensinou que a observância dos votos de [[ahimsa]] (não-violência), [[satya]] (verdade), asteya (não-roubar), [[brahmacharya]] (castidade) e aparigraha (não-apego) é necessária para a libertação espiritual. Ele ensinou os princípios de [[Anekantavada]] (realidade multifacetada): syadvada e nayavada. Os ensinamentos de Mahavira foram compilados por Indrabhuti Gautama (seu principal discípulo) como os Agamas Jainistas. Acredita-se que os textos, transmitidos [[Tradição oral|oralmente]] pelos monges jainistas, foram em grande parte perdidos por volta do século I (quando foram escritos pela primeira vez). As versões sobreviventes dos Agamas ensinadas por Mahavira são alguns dos textos fundamentais do jainismo.
 
Mahavira é geralmente descritadescrito em uma postura meditativa sentadasentado ou em pé, com o símbolo de um leão abaixo dele. Sua iconografia mais antiga é de sítios arqueológicos na cidade de [[Mathura]], no [[norte da Índia]], e é datada do século I aCa.C. ao século 2 dCd.C. Seu nascimento é celebrado como Mahavir Jayanti, e seu nirvana é observado pelos jainasjainistas como [[Diwali]].
 
==Biografia==
Mahavira pertencia à [[casta]] guerreira ([[xátria]]), sendo o seu pai, Sidarta, o líder de um clã e a sua mãe, Devananda, pertencente à casta dos [[brâmane]]s; outras tradições apresentam outros nomes para a sua mãe, como Trishala, Videhadinna ou Priyakarini, colocando-a na casta guerreira.
 
A narrativa afirma que o Mahavira vivia num ambiente de luxo que mais tarde abandonou, num relato que se assemelha ao da vida do [[Buda]], do qual se julga ter sido contemporâneo. Estes dois homens viveram numa época em que as práticas religiosas tradicionais começavam a entrar em crise; em particular, o sacrifício de animais e o sistema de castas eram postos em causa e querambos orejeitavam Mahavira,tais querpráticas e o [[Siddharthasistema. Gautama|Buda]], rejeitaram-nos.
 
Por volta dos trinta anos, Mahavira deixou a sua vida confortável para se entregar a práticas ascéticas na esperança de alcançar a iluminação espiritual. Durante um ano, usou roupa, mas, depois, passou a andar nu, deixou que insetos o atacassem, sofreu ataques físicos e verbais, dormiu em locais inóspitos, praticou jejuns extremos, num período total de doze anos. Teve, também, particular cuidado em não fazer mal a qualquer forma de vida, desenvolvendo, assim, a teoria do ''[[ahimsa]]'' ou não violência. O Mahavira dedicou as seguintes décadas da sua vida a ensinar às pessoas as suas doutrinas.
# ''Aparigraha'' - não se apegar às posses materiais, não ter apego pelas coisas mundanas.
 
O Mahavira faleceu aos 72 anos, tendo os seus seguidores organizado a religião jaina, o jainismo, nos seus moldes actuaisatuais.
 
==Referências==