Diferenças entre edições de "WhatsApp"

m
Foram revertidas as edições de Saturnalia0 para a última revisão de Tetizeraz, de 18h45min de 8 de janeiro de 2020 (UTC)
m (Foram revertidas as edições de Tetizeraz para a última revisão de Millennium bug, de 02h15min de 1 de janeiro de 2020 (UTC))
Etiqueta: Reversão
m (Foram revertidas as edições de Saturnalia0 para a última revisão de Tetizeraz, de 18h45min de 8 de janeiro de 2020 (UTC))
Etiqueta: Reversão
 
== História ==
=== 2009 - 2013 ===
O WhatsApp foi fundado em 2009 por [[Brian Acton]] e [[Jan Koum]], antigos empregados da [[Yahoo!]]. Após realizar o potencial da nova loja de aplicativos do [[iPhone]], e com a ideia de colocar um ''status'' próximo ao nome das pessoas no aplicativo de mensagens, a dupla contratou o programador russo Igor Solomennikov no site RentACoder.com. O aplicativo foi lançado em Novembro de 2009, após o [[capital semente]] obtido por Acton com seus amigos que conhecera na Yahoo!.<ref name=":0">{{Citar web|titulo=Exclusive: The Rags-To-Riches Tale Of How Jan Koum Built WhatsApp Into Facebook's New $19 Billion Baby|url=https://www.forbes.com/sites/parmyolson/2014/02/19/exclusive-inside-story-how-jan-koum-built-whatsapp-into-facebooks-new-19-billion-baby/|obra=Forbes|acessodata=2019-12-24|lingua=en|primeiro=Parmy|ultimo=Olson}}</ref>
 
Em 2011, o WhatsApp era um dos 20 aplicativos no topo da [[App Store (iOS)|loja de aplicativos da Apple]], e recebeu um investimento de US$8 milhões.<ref name=":0" />
 
Em 2013, a [[Sequoia Capital]] investiu outros US$50 milhões, trazendo o valor da WhatsApp Inc. em US$1,5 bilhões.<ref name=":0" /><ref>{{Citar web|titulo=Sequoia Invests $8 Million In Messaging App Maker WhatsApp: Sources|url=http://social.techcrunch.com/2011/04/08/sequoia-whatsapp-funding/|obra=TechCrunch|acessodata=2019-12-24|lingua=en-US}}</ref>
 
=== Venda para o Facebook ===
No dia 19 de fevereiro de 2014, o Facebook adquiriu a empresa pelo montante de 16 bilhões de dólares, sendo quatro bilhões em dinheiro e 12 bilhões em ações do Facebook, além de três bilhões de ações no prazo de quatro anos caso permaneçam na companhia. Seus fundadores serão incorporados no conselho administrativo do Facebook.<ref>{{citar web|título=Facebook finaliza aquisição do Whatsapp por US$ 22 bilhões|url=http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2014/10/preco-de-compra-do-whatsapp-pelo-facebook-sobe-us-22-bilhoes.html|obra=Globo.com|acessodata=19 de Janeiro de 2015}}</ref>
 
Em 4 de abril de 2019, mais de um ano depois do lançamento do WhatsApp Business para Android, foi lançada sua versão para iOS, também gratuito e para diversos países.<ref>{{citar web|url=https://blog.whatsapp.com/10000659/Lan%C3%A7amento-WhatsApp-Business-para-iPhone%21|titulo=Lançamento: WhatsApp Business para iPhone!|data=04/04/2019|acessodata=16/04/2019|publicado=Blog do WhatsApp|ultimo=|primeiro=}}</ref>
 
=== Interferência em eleições ===
O aplicativo foi suspeito de ter sido usado em campanhas políticas em 2018, com disseminação em massa de mensagens.<ref>{{Citar web|titulo=Empresários bancam campanha contra o PT pelo WhatsApp|url=https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/10/empresarios-bancam-campanha-contra-o-pt-pelo-whatsapp.shtml|obra=Folha de S.Paulo|data=2018-10-18|acessodata=2019-12-24|lingua=pt-BR}}</ref> Em outubro de 2019, um gerente de políticas públicas e eleições globais do WhatsApp disse oficialmente que o aplicativo foi usado ilegalmente para o envio de mensagens em massa contendo notícias falsas.<ref>{{Citar web|titulo=WhatsApp confirma que empresas enviaram mensagens em grandes quantidades a grupos nas eleições de 2018|url=https://g1.globo.com/economia/tecnologia/noticia/2019/10/08/whatsapp-confirma-que-empresas-enviaram-mensagens-em-grandes-quantidades-a-grupos-nas-eleicoes-de-2018.ghtml|obra=G1|acessodata=2019-12-24|lingua=pt-br}}</ref> O Facebook, dono do aplicativo, também procurou bloquear contas associadas a partidos espanhóis que eram usadas para campanhas políticas.<ref>{{Citar web|titulo=Facebook barra envios em massa no WhatsApp na eleição da Espanha|url=https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2019/11/facebook-barra-envios-em-massa-no-whatsapp-na-eleicao-da-espanha.shtml|obra=Folha de S.Paulo|data=2019-11-07|acessodata=2019-12-24|lingua=pt-BR}}</ref><ref>{{Citar web|titulo=Spanish WhatsApp users reportedly flooded with ‘disinformation and hate’ ahead of elections|url=https://venturebeat.com/2019/04/26/spanish-whatsapp-users-reportedly-flooded-with-disinformation-and-hate-ahead-of-elections/|obra=VentureBeat|data=2019-04-26|acessodata=2019-12-24|lingua=en-US}}</ref>Países como Índia e Nigéria também estão sofrendo com o problema de desinformação via WhatsApp.<ref>{{Citar web|titulo=WhatsApp is the medium of choice for older Nigerians spreading fake news|url=https://qz.com/africa/1688521/whatsapp-increases-the-spread-of-fake-news-among-older-nigerians/|obra=Quartz Africa|acessodata=2020-01-08|lingua=en|primeiro=Yomi|ultimo=Kazeem}}</ref><ref>{{Citar web|titulo=How Whatsapp Is Fueling Fake News Ahead of India's Elections|url=https://time.com/5512032/whatsapp-india-election-2019/|obra=Time|acessodata=2020-01-08|lingua=en}}</ref>
 
== Características ==