Diferenças entre edições de "Sinhagad"

31 bytes adicionados ,  19h22min de 14 de janeiro de 2020
sem resumo de edição
Uma das batalhas mais famosas de Sinhgad foi travada por Tanaji Malusare, um general hindu Koli <ref>{{Citar livro|url=https://books.google.com/books?id=QNA-AQAAIAAJ&dq=Tanaji&focus=searchwithinvolume&q=Tanaji|título=Histories for the Subordinated|ultimo=Hardiman|primeiro=David|data=2007|língua=en|isbn=9781905422388|publicação=Seagull Books}}</ref> de Chhatrapati [[Shivaji]] do Império Maratha, a fim de recuperar o forte em março de 1670<ref>{{Citar livro|url=https://books.google.com/books?hl=en&lr=&id=iHK-BhVXOU4C&oi=fnd&pg=PR9&dq=%22treaty+of+purandar%22+kondana&ots=S1MOW0MIem&sig=Fltnih6yMSyxWs8STIVU5RozAQA#v=onepage&q=malusare&f=false|título=The Marathas 1600-1818|ultimo=Gordon|primeiro=Stewart|data=1993|localização=New York|isbn=9780521268837|publicação=Cambridge University|edition=1. publ.}}</ref>.
[[Ficheiro:Sinhagad_Panorama.jpg|direita|miniaturadaimagem| Vista de Sinhagad ]]
O general escalou, na calada da noite, um penhasco íngreme que levava ao forte, com a ajuda de um lagarto domesticado chamado "Yashwanti", popularmente conhecido como Ghorpad. Depois disso, uma batalha violenta ocorreu entre Tanaji e seus homens contra o exército de Mughal, liderado por Udaybhan Singh Rathod, um sardar de Rajput que controlava o forte. Tanaji Malusare perdeu a vida, mas seu irmão Suryaji assumiu seu lugar e capturou o forte de Kondana, agora conhecido como Sinhagad. <ref>{{Citar web|url=http://www.hindubooks.org/sudheer_birodkar/hindu_history/landmaratha.html|titulo=Chattrapati Shivaji Maharaj and the National Revival under the Marathas|autor=Sudheer Birodkar|publicação=hindubooks.org}}</ref>.
 
Há uma anedota que, ao ouvir sobre a morte de Tanaji, Chhatrapati Shivaji Maharaj expressou seu remorso com as palavras "''Gad aala, pan Sinha gela''": "''O forte foi conquistado, mas o leão se perdeu'' ".
 
Segundo dizem, o nome Sinhagad antecede esse conflito. Um busto de Tanaji Malusare foi posto no forte em memória de sua contribuição para a batalha. <ref name="Verma">{{Citar livro|título=Forts of India|ultimo=Verma|primeiro=Amrit|localização=New Delhi|páginas=83–86|isbn=81-230-1002-8|publicação=The Director, Publication Division, Ministry of Information and Broadcasting, Government of India}}</ref>.
 
== Cultura e Turismo ==
Os exercícios de treinamento são realizados no forte por cadetes da Academia de Defesa Nacional em Khadakwasla. Eles são enviados regularmente em caminhadas e vão da Academia a Sinhagad em equipamento de batalha completo.
 
O forte também abriga uma torre de televisão para transmitir sinais de TV locais. Atualmente, alimentos não vegetarianos, festas com presença de bebidas alcoólicas e tabagismo são proibidos no forte. <ref>{{Citar web|url=http://www.pravasivishwa.com/locations/show_english/65|titulo=Archived copy}}</ref> <ref>{{Citar jornal|ultimo=|primeiro=|data=|titulo=Ban on partying on Sinhagad fort|url=http://timesofindia.indiatimes.com/city/pune/Ban-on-partying-on-Sinhagad-fort/articleshow/1062749.cms|jornal=TNN|publicação=The Times of India|acessodata=|publicação=}}</ref>
 
A empresa Pune Mahanagar Parivahan Mahamandal Limited opera um serviço de ônibus de Shaniwarwada até o sopé de Sinhagad (Sinhagad Payatha) <ref>{{Citar web|url=https://www.pmpml.org/regular-service/|titulo=PMPML Regular Service|obra=https://www.pmpml.org/}}</ref>. A rota de escalada de ambos os lados do forte pode ser feita em uma hora. Serviços de táxi compartilhados para a base e também para o topo da montanha também estão disponíveis. {{Referências|Referências}}
22

edições