Diferenças entre edições de "XXI Governo Constitucional de Portugal"

sem resumo de edição
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
| apoio = [[Bloco de Esquerda|BE]] – [[Partido Comunista Português|PCP]] – [[Partido Ecologista Os Verdes|PEV]]
}}
O '''XXI Governo Constitucional de [[Portugal]]''' ([[26 de novembro]] de [[2015]] - [[25 de outubro]] de [[2019]] ) foi o segundo governo formado com base nos resultados das [[Eleições legislativas portuguesas de 2015|eleições legislativas]] de 4 de outubro de 2015, após o governo da coligação [[Portugal à Frente]] ([[Partido Social Democrata (Portugal)|Partido Social Democrata]] e [[CDS – Partido Popular]]), com [[maioria relativa]], não ter conseguido apoio parlamentar maioritário para entrar em funções. Teve por base três acordos de incidência parlamentar firmados bilateralmente entre o [[Partido Socialista (Portugal)|Partido Socialista]] (PS) e os outros três partidos de esquerda, [[Bloco de Esquerda (Portugal)|Bloco de Esquerda]] (BE), [[Partido Comunista Português]] (PCP) e [[Partido Ecologista Os Verdes|Partido Ecologista "Os Verdes"]] (PEV), que, para tal, com o apoio do deputado do [[Pessoas–Animais–Natureza]] (PAN), fizeram aprovar na [[Assembleia da República]] uma [[moção de rejeição]] do programa do [[XX Governo Constitucional de Portugal|XX Governo Constitucional]], que não chegou a entrar em funções, tendo governado apenas em gestão corrente.<ref name="Expresso2015-11-10">{{citar web|URL=http://expresso.sapo.pt/politica/2015-11-10-Governo-caiu-na-Assembleia.-Decisao-nas-maos-de-Cavaco|título=Governo caiu na Assembleia. Decisão nas mãos de Cavaco|autor=expresso.pt|data=10 de Novembro de 2015|publicado=10 de Novembro de 2015|acessodata=10 de Novembro de 2015}}</ref>
 
== História ==
Utilizador anónimo