Diferenças entre edições de "Gathas"

133 bytes adicionados ,  26 janeiro
sem resumo de edição
(+ fonte)
{{Mais fontes|data=Dezembro de 2008}}
 
Os '''ghatasGatas'''<ref>,{{citar livrosfn|título=História da civilização: Antiguidade. 4ª ediçãoJaguaribe|ultimo=Mattoso2001|primeirop=António257}} Gonçalves'''ghatas'''{{sfn|editora=Livraria Sá da CostaMattoso|ano=1952|local=|páginap=202|páginas=|acessodata=}}</ref> ou ou '''gathas'''<ref>{{citar livrosfn|título=Historia do açucar: desde a época mais remota até o começo da fabricação do açucar de beterraba|ultimo=Lippmann|primeiro=Edmund Oskar|editora=Leuzinger|ano=1941|volume=1|local=|páginap=66|páginas=|acessodata=}}</ref>{ {IPAc-en|ˈ|g|ɑː|t|ə|z|,_|-|t|ɑː|z}};<ref>[http://dictionary.reference.com/browse/gatha "Gatha"]. ''[[Random House Webster's Unabridged Dictionary]]''.</ref> consistem em 17 cânticos que acredita-se terem sido compostos por [[Zaratustra]], são considerados os textos mais sagrados na fé do [[Zoroastrismo]]. Os ''Gathas'' consistem de 17 cânticos, e são tambémEstão divididos em cinco grupos, de acordo com a sua métrica original.
 
Os primeiros sete cânticos são chamados de ''Ahuna-vaiti'', os ''Gathas''gatas que transmitem ''Ahuna'', o Princípio da Livre Escolha. Os quatro cânticos seguintes são ''Ushta-vaiti'', os ''Gathas''gatas que transmitem ''Ushta''. Os quatro cânticos da frente são ''Spenta Mainyu'', os ''Gathas''gatas da Mentalidade Progressista. O cântico em seguida é ''Vohû khshathra'', o ''Gatha''gata da Boa Organização. O cântico final, incluindo o ''Â Airyêmâ ishyô'', é ''Vahishtâ-Îshti'', o ''Gatha''Gata do Melhor Desejo.
 
== Preservação e sobrevivência do GathasGatas ==
A sobrevivência do GathasGatas até os dias de hoje é resultado de uma história triste com final feliz.
 
Quando a [[dinastia Sassânida]] ganhou a [[Dinastia caianida|coroa Kayaniancaianida]], no ano de 224 aD na [[Pérsia]], a língua de Zaratustra tinha se tornado desconhecida e misteriosa.
== Preservação e sobrevivência do Gathas ==
A sobrevivência do Gathas até os dias de hoje é resultado de uma história triste com final feliz.
 
Os gatas foram incorporados numa coleção de escritos posteriores agora conhecidos como [[Avesta]]. Esse material só sobreviveu traduzido, comentado e interpretado na [[língua pálavi]] dos sassânidas. A queda do Império Sassânida no ano de 630 aD e o subseqüentesubsequente [[eclipse]] da religião zoroastriana fez dura a vida dos que continuaram a tradição. Os livros religiosos foram atacados com fúria pelos conquistadores árabes sobrando do Avesta apenas um terço ou menos. FelizmenteOs ogatas Gathas sobreviveusobreviveram a essa catástrofe.
Quando a [[dinastia Sassânida]] ganhou a coroa Kayanian, no ano de 224 aD na [[Pérsia]], a língua de Zaratustra tinha se tornado desconhecida e misteriosa.
 
O contato continuado entre os zoroastrianos que haviam se refugiado na [[Índia]] e os que ficaram no [[Irã]] entre os séculos XV e XVIII aD, seguido do interesse em estudos orientais por parte de eruditos europeus, ajudou a devolver ao mundo as palavras de [[Asho Zaratustra]]. A recuperação dodos Gathasgatas é relativamente recente. A tradução e os estudos dodos Gathasgatas hoje disponíveis têm mais ou menos uma centúria. Devemos muito dessa recuperação à curiosidade e paciência dos eruditos ocidentais, orientalistas.
O Gathas havia sido incorporado numa coleção de escritos posteriores agora conhecidos como [[Avesta]]. Esse material só sobreviveu traduzido, comentado e interpretado na [[língua pálavi]] dos sassânidas.
 
== OOs Gathasgatas no Avesta ==
A queda do Império Sassânida no ano de 630 aD e o subseqüente [[eclipse]] da religião zoroastriana fez dura a vida dos que continuaram a tradição. Os livros religiosos foram atacados com fúria pelos conquistadores árabes sobrando do Avesta apenas um terço ou menos. Felizmente o Gathas sobreviveu a essa catástrofe.
A posição dada aoaos Gathasgatas no Avesta testifica sua importância no conjunto. A saudação, que o introduz, chama de ideais os seus pensamentos e palavras e pede que sejam proclamados. Toda vez que os [[escritor]]es subseqüentes ao Avesta mencionam oos Gathasgatas o fazem com grande deferência. Os cânticos de Zaratustra são apontados como orações rituais a serem recitadas em momentos especiais e tidas como inspiradas por [[Deus]].
 
O contato continuado entre os zoroastrianos que haviam se refugiado na [[Índia]] e os que ficaram no [[Irã]] entre os séculos XV e XVIII aD, seguido do interesse em estudos orientais por parte de eruditos europeus, ajudou a devolver ao mundo as palavras de [[Asho Zaratustra]]. A recuperação do Gathas é relativamente recente. A tradução e os estudos do Gathas hoje disponíveis têm mais ou menos uma centúria. Devemos muito dessa recuperação à curiosidade e paciência dos eruditos ocidentais, orientalistas.
 
== O Gathas no Avesta ==
A posição dada ao Gathas no Avesta testifica sua importância no conjunto. A saudação, que o introduz, chama de ideais os seus pensamentos e palavras e pede que sejam proclamados. Toda vez que os [[escritor]]es subseqüentes ao Avesta mencionam o Gathas o fazem com grande deferência. Os cânticos de Zaratustra são apontados como orações rituais a serem recitadas em momentos especiais e tidas como inspiradas por [[Deus]].
 
{{quote2|''Ashem vohû vahistem astî ushtâ astî ushâ ahmâi hyat ashâi vahishtâi ashem''}}
 
== Traduções ==
Os ''Gathas''gatas foram traduzidos e publicados, pela primeira vez para o [[língua portuguesa|português]], por [[Onaldo Alves Pereira]].
 
{{Referências}}
 
== Bibliografia ==
 
{{InícioRef|2}}
 
* {{Citar livro|sobrenome=Jaguaribe|nome=Hélio|título=Um estudo crítico da história|volume=1|local=São Paulo|editora=Paz e Terra|ref=harv}}
 
* {{Citar livro|sobrenome=Lippmann|nome=Edmund Oskar|ano=1941|título=Historia do açúcar: desde a época mais remota até o começo da fabricação do açúcar de beterraba|volume=1|local=Rio de Janeiro|editora=Leuzinger|ref=harv}}
 
* {{Citar livro|sobrenome=Mattoson|nome=António Gonçalves|título=História da civilização: Antiguidade. 4ª edição|local=Lisboa|editora=Livraria Sá da Costa |ano=1952|ref=harv}}
 
{{-fim}}
 
{{Zoroastrismo}}
[[Categoria:Zoroastrismo]]
[[Categoria:Poesia religiosa]]
[[Categoria:Fontes da antiga religião iraniana]]
[[ja:偈]]
[[zh:偈颂]]