Diferenças entre edições de "Oxum"

5 bytes adicionados ,  16h40min de 30 de janeiro de 2020
sem resumo de edição
[[Ficheiro:Espelho de Oxum.jpg|miniaturadaimagem|Espelho de Oxum - Acervo Digital Afro-Brasileiro Flickr]]
'''Oxum''' (do [[língua iorubá|iorubá]]),<ref name="FERREIRA, A. B. H. 1986. p. 1">FERREIRA, A. B. H. ''Novo dicionário da língua portuguesa''. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 1 242.</ref> também grafada como
'''Osun''', '''Oshun''' ou '''Ochun''', na [[religião yoruba]], é uma [[orixá]] que reina sobre as águas doces, sendo considerada a senhora da beleza, da fertilidade, do dinheiro, da sensibilidade, estando muito ligada às riquezas espirituais e materiais da vida, à vaidade, e ao empoderamento feminino. É representada por uma linda mulher africana, adornada da cabeça aos pés com joias de ouro, sentada na beira de um rio, se admirando em um espelho redondo e dourado, carregando e amamentando um bebê no colo, representando todo o seu poder ligado a beleza, a ternura e ao afeto. É cultuada no [[Candomblé]], na [[Umbanda]]<ref name="astrocentro">{{citar web|url=https://www.astrocentro.com.br/blog/umbanda/oxum-na-umbanda/|titulo=Oxum na Umbanda|acessodata=17/10/2018|autor=www.astrocentro.com.br|data=17 de outubro de 2017}}</ref> e em diversas [[religiões afro-americanas]]. Oxum é dona do ouro e das pedras preciosas, e é cultuada como rainha da nação [[ijexá]]. Tem o título de ''Iyalodê[[Iyálodê]]'', ou seja, a grande mãe, entre os orixás.<ref>[http://www.casadeoxumare.com/blog/item/30-osun-recorre-a-iyami A confraria feminina reivindica o poder]</ref>
 
== Mitologia ==
82 908

edições