Diferenças entre edições de "Wish You Were Here (álbum de Pink Floyd)"

Desfeita a edição 57320300 de 159.31.1.1
(Desfeita a edição 57320300 de 159.31.1.1)
Etiqueta: Desfazer
 
=== O "''crazy diamond''" ===
Um dos eventos mais notáveis durante as gravações de ''Wish You Were Here'' ocorreu em 5 de Junho de 1975. A banda estava terminando de mixar "Shine On You Crazy Diamond" quando um homem acima do peso, careca, com olheiras e segurando um saco plástico entrou na sala. Waters, que estava trabalhando no estúdio, não o reconheceu.<ref name="DVD" /> Wright também não. Ele presumiu que o homem fosse um amigo de Waters e lhe perguntou sobre isso, mas percebeu que se tratava de Syd Barrett.<ref name="Schaffner" /> Gilmour pensou ser um integrante da equipe da EMI,<ref name="Wat" /> e Mason também não conseguiu reconhecê-lo, "horrorizando-se" quando Gilmour lhe contou quem era. Em ''Inside Out'', Mason relembrou da conversa com Barrett como "desconexa e não totalmente sensatasensível",<ref name="Mason" /> enquanto [[Storm Thorgerson]] definiu a presença de Barrett: "Duas ou três pessoas choraram. Ele se sentou e falou um pouco, mas ele não estava realmente lá."<ref name="Wat" />
 
Relatos indicam que Waters estava profundamente chateado com a silhueta de seu amigo, que foi perguntado pelo visitante Andrew King sobre como ele havia conseguido ganhar tanto peso. Barrett disse que tinha um grande refrigerador em sua cozinha, e que ele andava comendo muitas costeletas de porco. Também mencionou que estava pronto para que seus serviços fossem utilizados pela banda; todavia, ao ouvir a mixagem de "Shine On", não mostrou nenhum sinal de compreensão sobre a sua relevância nessa situação. Ele esteve presente na recepção de casamento de Gilmour, mas saiu sem dizer adeus; daquele dia em diante, nenhum membro da banda nunca mais o viu, até sua morte, em 2006.<ref name="Schaffner" /> Ainda que a letra da música já tivesse sido criada, a presença de Barrett, naquele dia, pode ter influenciado sua parte final — tocada por Wright, um sutil refrão de "[[See Emily Play]]" é audível ao fim do álbum.<ref name="Mason" />
166 363

edições