Prosa poética: diferenças entre revisões

6 bytes removidos ,  10 de fevereiro de 2020
m
Foram revertidas as edições de 186.218.204.96 para a última revisão de Luan, de 17h09min de 8 de julho de 2019 (UTC)
(coreçao numeral)
m (Foram revertidas as edições de 186.218.204.96 para a última revisão de Luan, de 17h09min de 8 de julho de 2019 (UTC))
Etiqueta: Reversão
 
A '''prosa poética''' é [[prosa]] que quebra algumas das regras normais da mesma para atingir uma imagem mais formal e sofisticada ou uma maior transição emocionalmente tensa.
 
Como for665656maforma poética específica, a prosa poética originou-se no [[século XIX]] na [[França]]. A prosa [[língua francesa|francesa]] era atingida por leis tão restritas que quebrando-as era possível criar novas leis que poderiam ser vistas como poesia em prosa. Assim, o poesia em prosa é considerada por muitos críticos como uma primeira quebra de leis, vontade de expressão. A poesia moderna, aconteceu quando poetas se revoltam contra a obrigatoriedade de um código de escrita, o verso, para chegar-se a definição de poesia, propondo o que foi considerado por muitos uma fusão entre [[Gênero literário|gêneros]], ou um novo gênero.
 
Poetas como [[Charles Baudelaire]], [[Arthur Rimbaud]] e [[Stephane Mallarmé]] são considerados alguns dos fundadores desta forma de poesia. Porém, o século XVIII já havia produzido outros poemas em prosa, que exploravam o ritmo musical e harmonioso das frases e parágrafos. Quando Baudelaire escreve sem nenhum ritmo um texto e o intitula de poema, coloca em questão a própria definição de poesia.