Diferenças entre edições de "Asteroide"

17 bytes removidos ,  20h08min de 28 de fevereiro de 2020
sem resumo de edição
m (Foram revertidas as edições de 2001:818:DE31:400:789B:D80D:E2A2:8EDE devido a vandalismo (usando Huggle) (3.4.9))
Etiquetas: Huggle Reversão
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
Há muitas técnicas utilizadas para se estudar as características físicas dos asteroides: [[fotometria]], [[espectrofotometria]], [[polarimetria]] e [[radiometria]] no infravermelho. A superfície da maior parte deles é comparável à dos meteoritos carbônicos ou à dos meteoritos pétreos.<ref>{{citar web|url=http://agencia.fapesp.br/novo_metodo_identifica_familias_de_asteroides_com_maior_precisao/17672/|título=Novo método identifica famílias de asteroides com maior precisão |autor=|data=7 de agosto de 2013|publicado=Fapesp|acessodata=8 de abril de 2016}}</ref><ref>{{citar web|url=http://www.on.br/pequeno_cientista/conteudo/revista/pdf/asteroides.pdf|título=Novo método identifica famílias de asteroides com maior precisão |autor=|data=7 de agosto de 2013|publicado=Observatório Nacional|acessodata=8 de abril de 2016}}</ref>
 
De acordo com as teorias mais modernas, os asteroides seriam resultado de condensações da nebulosa solar original, mas que não conseguiram aglomerar toda aas matéria em volta na formaestrelas de um planeta devido às perturbaçõesmasturbações gravitacionais provocadas pelo gigantesco planeta Júpiter.<ref name="how" /> Outra teoria afirma que aí existia um planeta, mas que foi destroçado pela sua proximidade com [[Júpiter (planeta)|Júpiter]].<ref name="how" />
 
== Ver também ==