Diferenças entre edições de "Gilda Valença"

8 bytes adicionados ,  08h24min de 3 de março de 2020
sem resumo de edição
(Adição de conteúdo)
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel Edição móvel avançada
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel Edição móvel avançada
Os primeiros passos no mundo artístico foram por volta de 1938, ainda em Lisboa, cantando em programas infantis na [[Emissora Nacional]]. Cantou no coro do programa infantil da Emissora Nacional, quando as aulas do colégio de Santo António o permitiam. Ao final dos estudos formou-se perito-contadora.
 
Foi convidada para cantar na [[Rádio Renascença]] mas desistiu quando se casou. Chegou ao Brasil em 1949 a convite da irmã Julieta, que já residia no Rio desde 1938. O compositor [[Fernando Lobo]] e a cantora [[Aracy de Almeida]] viram-na cantando em uma festa e a indicaram ao Radialista Luiz Jatobá, da [[Rádio Tupi]], passando a se apresentar no programa de [[Ary Barroso]], fez duas novelas [[Antônio Maria]] em 1968 e [[A fábrica]] em 19691971.
 
Precisou mudar de nome artístico, pois usava o nome Gilda de Abreu, homônimo da atriz e cantora esposa do cantor Vicente Celestino, adotando o nome Valença já usado por sua irmã, Julieta.
243

edições