Diferenças entre edições de "Modernidade"

m
Foram revertidas as edições de 138.94.36.12 para a última revisão de JMagalhães, de 23h13min de 3 de fevereiro de 2020 (UTC)
m (Foram revertidas as edições de 138.94.36.12 para a última revisão de JMagalhães, de 23h13min de 3 de fevereiro de 2020 (UTC))
Etiqueta: Reversão
 
A '''modernidade''' costuma ser entendida como um ideário ou [[visão de mundo]] relacionada ao projeto empreendido a partir da transição teórica operada por [[Descartes]], com a ruptura com a tradição herdada - o pensamento [[medieval]] dominado pela [[Escolástica]] - e o estabelecimento da autonomia da razão, o que teve enormes repercussões sobre a filosofia, a cultura e as sociedades ocidentais.<ref>MAYOS, Gonçal. [http://www.ub.edu/histofilosofia/gmayos/PDF/ProblemSujeitoObjetoPort.pdf O problema sujeito-objeto em Descartes, perspectiva da Modernidade] {{Wayback|url=http://www.ub.edu/histofilosofia/gmayos/PDF/ProblemSujeitoObjetoPort.pdf |date=20120104175052 }}, traduzido por Mariá Brochado e Natália Freitas Miranda. Originalmente publicado como "El problema sujeto-objeto en Descartes, prisma de la modernidad". ''Pensamiento - Revista de investigación e información filosófica'', Madrid, n. 195, V. 49, pp. 371-390, jul.-sep. 1993.</ref>
 
O projeto moderno consolida-se com a [[Revolução Industrial]] e é normalmente relacionado com o desenvolvimento do [[capitalismo]].
Na primeira metade do [[século XX]], vários movimentos de [[vanguarda]] na [[arte]] e na [[cultura]] ocidental constituem o que se costuma chamar [[modernismo]].
 
Da mesma forma, nos anos de 1960-1970,[no século 20 ] o movimento estético que ostensivamente passou a negar os preceitos do modernismo, sobretudo na [[arquitetura]], foram chamados [[pós-moderno]]s.
 
== Esgotamento da modernidade ==