Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira: diferenças entre revisões

sem resumo de edição
Em 1995 a [[Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro]] (PUC-Rio) começou o projeto pelo Departamento de Letras, começou junto com a [[Livraria Francisco Alves Editora]] com suporte técnico de Informática e Engenharia de Sistemas (IES).
 
Em 1999, o projeto do Dicionário foi retomado pelo [[Ministério da Cultura (Brasil)|Ministério da Cultura]] através da [[Fundação Biblioteca Nacional]].
 
Em 2001 a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ) colaborou com o projeto.