Diferenças entre edições de "Tomás Ribeiro"

Sem alteração do tamanho ,  22h25min de 17 de março de 2020
Iniciou a sua vida profissional como advogado em [[Tondela]], onde, pertencendo ao [[Partido Regenerador]], foi nomeado Presidente da Câmara Municipal. Também exerceu as funções de administrador municipal do [[Sabugal]].<ref>-----, ''In Memoriam: Tomás Ribeiro'', Instituto Etnológico da Beira, Viseu, 1924</ref>
 
Pouco depois de iniciar a sua vida profissional, casou, a 11 de JulhoJunho de 1856, com Maria da Glória Loureiro Correia Castelo Branco, na Capela de Nossa Senhora da Conceição do lugar de [[Parada de Gonta|Parada]]. Esta era natural do mesmo lugar e filha de Francisco José Correia Almeida e Vasconcelos e de Maria José Almeida Loureiro. No entanto, foi com a inglesa Ann Charlotte Syder que teve filhos, um dos quais foi a poetisa [[Branca Eva de Gonta Syder Ribeiro]] (8 de Julho de 1880 — 22 de Março de 1945). Esta filha casou com o ceramista [[Jorge Rey Colaço]] e sob o nome de [[Branca de Gonta Colaço]] foi uma poetisa de mérito.
 
Capitalizando a sua experiência municipal em Tondela, nas eleições gerais de 22 de Abril de 1861 (13.ª legislatura) foi eleito deputado por aquele círculo, iniciando a sua carreira política em Lisboa. Entretanto, tinha-se revelado um publicista de mérito, colaborando em múltiplos periódicos e mantendo uma apreciável actividade literária. Mantinha contacto com alguns dos expoentes intelectuais da sua geração de Coimbra, com destaque para [[Alexandre Braga, pai|Alexandre Braga]], [[Silva Gaio]] e Bento Marecos.
796

edições