Repúblicas marítimas: diferenças entre revisões

sem resumo de edição
Chamam-se '''repúblicas marítimas''' algumas cidades litorâneas da Itália que, entre o [[século X]] e o [[século XIII]], tiveram grande prosperidade econômica graças a sua atividade comercial em um quadro de grande autonomia política. Geralmente, porém, a definição refere-se a quatro cidades italianas: [[Amalfi]] (então [[República de Amalfi]]), [[Pisa]] (então [[República de Pisa]]), [[Gênova]] (então [[República de Gênova]]) e [[Veneza]] (então [[República de Veneza]]).
 
Entre as outras cidades que tiveram independência (governo autônomo sob forma de república [[oligarquia|oligárquica]], moeda, exército, participaram das [[cruzadas]], possuíram uma [[frota naval]], tinham diplomatas nos portos mediterrâneos), citam-se também [[Gaeta]], [[Ancona]] ([[República de Ancona]]) e, na [[Dalmácia]], [[Ragusa (Croácia)|Ragusa]] (então [[República de Ragusa]], atual [[Dubrovnique]]).
 
== Ver também ==
3 859

edições